Filtrar

    Avaliação dos bens sequestrados ao Pe. Carlos Correia de Toledo, 1789

    Avaliação dos bens sequestrados ao Pe. Carlos Correia de Toledo, 1789
    Brasil
    XVIII

    AUTOS de Devassa da Inconfidência Mineira, V. 6, p. 339-353. Arquivo Público Mineiro, Imprensa Oficial de Belo Horizonte, Brasília - Belo Horizonte, 1982.

    Coordenação: Ana Pessoa (FCRB)

    Transcrição: Júlia Sousa Costa (ICFCRB/CNPq)

     

    SÃO JOÃO DEL-REI, 18-12-1789 — Avaliação dos bens sequestrados ao Padre Carlos Correia de Toledo.

    João Batista Lustosa, Escrivão das Execuções Cíveis nesta Vila de São João del-Rei, Minas, e Comarca do Rio das Mortes.

                Certifico, e porto fé, que em meu poder, e cartório se acham os autos de sequestro a que se procedeu por este Juizo da Ouvidoria Geral, nos bens do Reverendo Vigário Carlos Correia de Toledo e Melo; dos quais consta avaliar-se no dia dezoito de dezembro de mil e setecentos e oitenta e nove, pelos avaliadores deste Juízo o Furriel Manuel Ribeiro Quinta, e José Lucas Álvares, e o Tenente João da Costa Vale:

    Um crioulo que é carreiro, por nome José Manoel, em a quantia de cento e dez mil réis. 110$000

    Um mulato por nome Alexandre que tem princípio de alfaiate, em cento e dez mil réis. 110$000

    Um cavalo baio chamado Cova, em quarenta mil réis. 40$000

    Outro cavalo também baio chamado Bode, em quarenta mil réis. 40$000

    Consta mais avaliarem-se os bens seguintes em quatorze do presente mês e ano, pelos avaliadores que se nomearam para isso, e juramentaram, o Capitão José de Resende Costa, e Pedro da Costa, moradores na Laje.

    A fazenda desta mesma paragem com casas de vivenda térreas e assoalhadas, com engenho de pilões, e moinho, tudo coberto de telha; senzalas, chiqueiros, e mais ranchos cobertos de capim; quintal, e árvores de espinho, muros de pedra, e todos os seus pertences de matos e capoeiras, e mais logradouros, e rego de água para o engenho, e moinho, cuja fazenda parte de uma banda com Antônio Marques Monteiro, e da outra com Custódio José Ribeiro, e o Coronel Francisco Antônio de Oliveira Lopes, com quem mais deva, e haja de partir, em um conto, trezentos e dezessete mil, e quinhentos réis. 1317$500

    Manuel da Costa Crioulo, de cinquenta e cinco anos de idade, pouco mais ou menos, em quarenta e cinco mil réis. 45$000

    José Antônio Crioulo, de trinta anos pouco mais ou menos, em cento e quarenta mil réis. 140$000

    José da Costa Cabra de setenta e cinco anos pouco mais ou menos, em vinte e cinco mil réis. 25$000

    Francisco Curraleiro, de nação Mina, com oitenta anos pouco mais ou menos, sem valor algum, pelo não ter em atenção a sua muita idade.

    Francisco Crioulo, de trinta anos pouco mais ou menos, em cento e dez mil réis. 110$000

    Rebeca, de nação Angola, de cinquenta anos pouco mais ou menos, em setenta mil réis. 70$000

    Lourenço Crioulo, de vinte e cinco anos pouco mais ou menos, em cento e quarenta mil réis. 140$000

    Domingos Viola, de nação Angola, com sessenta e cinco anos, pouco mais ou menos, em trinta e cinco mil réis. 35$000

    João Crioulo, de vinte e cinco anos pouco mais ou menos, com moléstia incurável em um pé, em trinta mil réis. 30$000

    Eugênia Crioula, de quarenta e cinco anos pouco mais ou menos, em cinquenta mil réis. 50$000

    Joaquina Crioula, de quarenta anos pouco mais ou menos, em sessenta mil réis. 60$000

    Maria Crioula, de muito mais de sessenta anos, doente, em quatro mil réis. 4$000

    Ventura Banguela, de quarenta anos pouco mais ou menos, em setenta mil réis. 70$000

    Antônio Bamba Angola, de sessenta anos pouco mais ou menos, em cinquenta mil réis. 50$000

    Um carro velho, desferrado, em dois mil réis. 2$000

    Seis bois de carro com suas cangas preparadas, em trinta mil réis. 30$000

    Um potro Colônia pintado, em dezoito mil réis. 18$000

    Outro potro também Colônia, ruço queimado, em dezoito mil réis. 18$000

    Uma morada de casas assobradadas, cobertas de telha, e assoalhadas, com quintal murado de pedra, sitas no Arraial com o quintal do avaliador Capitão José de Resende Costa, e da outra com a viúva de Joaquim de Resende, e com quem mais deva, e haja de partir, em oitenta mil réis. 80$000

    Um tear de tecer algodão desaparelhado, em quatro mil réis. 4$000

    Um caixão de guardar mantimentos, com dobradiças e fechadura, em três mil e seiscentos réis. 3$000

    Um armário pequeno, em dois mil e quinhentos réis. 2$000

    Cinco catres lisos, em quatro mil e quinhentos réis. 4$500

    Dois catres torneados em dez mil réis. 10$000

    Uma mesa com gaveta, em três mil e seiscentos réis. 3$600

    Duas mesas lisas, em cinco mil e quatrocentos réis. 5$400

    Um forno de cobre de torrar farinha, usado, em vinte e cinco mil réis. 25$000

    Quatro bancos em quatro mil réis. 4$000

    E no dia vinte e dois, pelos avaliadores João Rodrigues de Faria, e Manuel José de Barros, da Aplicação de São Thiago, os quais foram nomeados e juramentados para este fim, se avaliaram os bens seguintes que se acham na mesma Aplicação :

    Uma bigorna grande, na quantia de dez mil e oitocentos réis. 10$800

    Dois malhos pequenos, em novecentos réis. $900

    Um torno grande, em nove mil e seiscentos réis. 9$600

    Um martelo, em trezentos réis. $300

    Duas tenazes, em novecentos réis. $900

    Uma bomba de broquear, em seiscentos réis. $600

    Uma grosa, em cento e cinquenta réis. $150

    Um limalhão, em cento e cinquenta réis. $150

    Um fole, em sete mil e duzentos réis. 7$200

    Um caixão de guardar mantimentos, em dois mil e quatrocentos réis. 2$400

    Seis alavancas muito usadas, em sete mil e duzentos réis. 7$200

    Quatro cavadeiras muito usadas, em seiscentos réis. $600

    Doze enxadas muito usadas, em três mil e seiscentos réis. 3$600

    Romão Crioulo, em quarenta e cinco mil réis. 45$000

    José Banguela, em oitenta e cinco mil réis. 85$000

    João Mina, por quebrado, em vinte e cinco mil réis, Domingos Angola, em cinquenta mil réis. 25$000

    Leandro Crioulo, em setenta mil réis. 70$000

    Tomás Angola, falto de vista, em vinte e sete mil réis. 27$000

    Agostinho Crioulo, em noventa mil réis. 90$000

    Antônio Banguela velho, em vinte e cinco mil réis. 25$000

    Apolinário Crioulo, em cem mil réis. 100$000

    Manuel Monjolo, quebrado, em trinta mil réis. 30$000

    Alberto Crioulo, em cento e vinte mil réis. 120$000

    E pelo que respeita às terras minerais, atendendo a que a única água que têm já não serve para alguma delas, por estar lavrada a que lhe é inferior, e as outras ter mostrado a experiência que não só por falta de água, mas pela sua mesma qualidade, são inúteis, assentaram os ditos avaliadores que não têm valor algum, e por isso as não avaliam, tendo-as aliás muito bem examinado, e conhecendo-as bem, por serem moradores na mesma paragem onde elas são situadas.

    Ultimamente consta avaliarem-se no dia quinze do presente mês e ano no Juízo Ordinário da Vila de São José, desta Comarca, de ordem do Doutor Desembargador Ouvidor Geral desta mesma Comarca, os bens seguintes, pelos avaliadores do Conselho, Antônio Marques Pinto, e o Capitão Faustino José de Castro.

    Um relógio de parede desconcertado, com sua caixa respectiva, na quantia de trinta mil réis. 30$000

    Dois reposteiros de pano azul, bordados de retalhos de várias cores, com seus varais de ferro, um dos quais se acha inteiro, e o outro em meio, tudo em quatorze mil réis. 14$000

    Oito enxergões, um de riscado azul, avaliado em dois mil e quatrocentos, e sete de algodão já usados, avaliados em novecentos réis cada um, e todos em oito mil e setecentos réis. 8$700

    Um espelho grande com sua moldura dourada, em dez mil réis. 10$000

    Três dúzias de pratos finos da índia, de diversas cores, em oito mil, seiscentos e quarenta réis. 8$640

    Doze copos de vidro entre grandes e pequenos, em mil e oitocentos réis. 1$800

    Três bules de louça da índia, em quatro mil e oitocentos réis. 4$800

    Duas terrinas de louça de Lisboa, em mil e duzentos réis. 1$200

    Sete charões de louça de Lisboa, ou pratos compridos, entre pequenos e grandes, cada um a mil trezentos e cinquenta réis e todos em nove mil trezentos e cinquenta réis. 9$350

    Quatro pratos de estanho grandes, em três mil e seiscentos réis. 3$650

    Dois candeeiros de latão, um grande outro pequeno, em quatro mil e novecentos réis. 4$900

    Um tabuleiro com tábuas, e dados de jogar, em três mil réis. 3$000

    Duas selas usadas, com seus arreios também usados, em nove mil réis. 9$000

    Um baú de couro cru usado, de quatro palmos de comprido, em mil e oitocentos réis. 1$800

    Uma bacia ordinária de arame, em dois mil e quatrocentos 2$400

    Um bule de cobre, em novecentos réis. $900

    Uma dúzia de xícaras e outros tantos pires, de várias cores, de louça da índia, o par a trezentos e setenta e cinco réis, e tudo em quatro mil e quinhentos réis. 4$500

    Seis lençóis de pano de linho usados, em cinco mil e quatrocentos réis. 5$400

    Dois lençóis de bretanha de Hamburgo, com babados de pano de linho aberto, já usados, em seiscentos réis. $600

    Duas colchas de chita usadas, em seiscentos réis. $600

    Uma bacia e jarro de estanho já usados, em novecentos réis. $900

    Duas colheres de prata com o peso de trinta e uma oitavas, em três mil e cem réis. 3$100

    Um lampião grande de vidros já quebrados, com sua corrente de ferro, em dois mil réis. 2$000

    Uma enxada usada, em trezentos réis. $300

    Um machado usado, em trezentos réis. $300

    Três trempes de ferro usadas, em seiscentos réis. $600

    Um tacho de cobre que pesou treze libras, cada uma destas a trezentos e setenta e cinco réis e tudo em quatro mil oitocentos e setenta e cinco réis. 4$875

    Leandro Angola, cozinheiro já velho, em cinquenta mil réis. 50$000

    José Mina, que toca trompa, em noventa mil réis. 90$000

    Doze placas com suas molduras douradas, cada uma a dois mil e quatrocentos réis, e todas em vinte e oito mil e oitocentos réis. 28$800

    Pelos avaliadores pedreiros e carpinteiros que se nomearam, e juramentaram para este fim, Francisco da Silva Guimarães, Manuel Rodrigues Falcato, João Pedro Pereira e Romão Dias Pereira:

    As casas em que morou o dito Vigário, sitas na mesma Vila de São José, na Rua do Sal, que partem com casas do Padre Bento Cortês de Toledo por uma banda, e por outra com um pequeno sobrado místico às mesmas casas, as quais são térreas, assoalhadas, e forradas, e cobertas de telha, com paredes de pedra e piçarrão, e muros das mesmas pedras, e cavalariças e mais oficinas, tudo em três contos e seiscentos mil réis. 3600$000

    Pelo mesmo João Pedro Pereira, e pelo marceneiro Salvador de Oliveira, para este mesmo efeito nomeados avaliadores, e juramentados:

    Doze cadeiras de caviúna do campo, com assentos de tripe carmesim, a três mil réis cada uma, e todas em trinta e seis mil réis. 36$000

    Uma mesa grande de caviúna, em dez mil e oitocentos réis. 10$800

    Quatorze cadeiras de caviúna, com assentos de damasco carmesim já usados, cada uma a cinco mil e quatrocentos réis, e todas em setenta e cinco mil e seiscentos réis. 5$600

    Cinco cadeiras de braços de caviúna, com assento e encosto de damasco carmesim, cada uma a sete mil e duzentos réis, e todas em trinta e seis mil réis. 36$000

    Um canapé da mesma madeira, forrado de damasco carmesim, com sua almofada também de damasco, em dezenove mil e duzentos réis. 19$200

    Uma mesa de caviúna mais pequena, em seis mil réis. 6$000

    Duas mesas de caviúna de dobradiças, e com gonzos, em quatorze mil e quatrocentos réis. 14$400

    Uma mesa redonda de um pé, em três mil e seiscentos réis. 3$600

    Uma mesa grande redonda de madeira branca, com dobradiças nas voltas, em seis mil réis. 6$000

    Uma mesa comprida, também de madeira branca, em mil e oitocentos réis. 1$800

    Uma dúzia de cadeiras de pau lisas, cada uma a setecentos e cinquenta réis, e todas em nove mil réis. 9$000

    Um retrato do Senhor Rei Dom José, o primeiro, com molduras douradas, sobrecéu e espaldar de damasco carmesim, em vinte e quatro mil réis. 24$000

    Catre com cabeceira dourada, e pintado, com sobrecéu de damasco carmesim, em vinte mil réis. 20$000

    Uma banca com assento de damasco amarelo já usado, em dois mil réis. 2$000

    Uma estante pintada, em seis mil réis. 6$000

    Um preguiceiro de pés de cabra coberto de couro, em três mil réis. 3$000

    Quatro preguiceiros lisos cobertos de couro, cada um a mil e oitocentos, e todos em sete mil e duzentos réis. 7$000

    Mais um preguiceiro sem cabeceira, em seis mil réis. 6$000

    Uma caixa grande de cedro, em dois mil e quatrocentos réis. 2$400

    Outra caixa também grande, da mesma madeira, em mil e oitocentos réis. 1$800

    Dois caixões grandes de guardar mantimentos, em dois mil e quatrocentos réis. 2$400

    Um armário de guardar louça com suas portas, fechaduras e chave, que por estar embutido na parede, vai incluído o seu valor no das casas. 

    Um catre de caviúna de pau branco, também torneado, em sete mil e duzentos réis. 7$200

    Outro catre de pau branco, também torneado, em quatro mil e oitocentos réis. 1$800

    E pelo Capitão Fernando José Gomes da Silva Flores, e o Alferes Manuel da Costa Maia nomeados, e juramentados, foram por fim avaliados:

    Quatro volumes in-fólio em francês, Dicionário Histórico, Crítico Cronológico da Bíblia, em sete mil e duzentos réis. 7$200

    Três volumes in-fólio, Bíblia, e Concordância Latinos, em sete mil e duzentos réis. 7$200

    Um volume que contém primeiro e segundo tomos de Teologia de Concina, em mil e oitocentos réis. 1$800

    Um volume in-fólio Animadversiones in regulas, et usum critices, em mil e oitocentos réis. 1$800

    Dois volumes de Gavant, Thésaurus Sacrorum Rituum, em três mil e seiscentos réis. 3$600

    Três volumes in-fólio, Disciplines de Thomas, em sete mil e duzentos réis. 7$200

    Dois volumes in-fólio, Instituições Católicas de Pouget, em quatro mil e oitocentos réis. 4$800

    Cinco volumes in-oitavo, Teologia de Tournely em sete mil e quinhentos réis. 7$500

    Um volume in-fólio, Comentário sobre os quatro livros dos Reis já traçado em mil e duzentos réis. 1$200

    Um volume in-fólio, Felix Potestas, também furado da traça, em mil e duzentos réis. 1$200

    Três volumes in-quarto em latim, Teologia de Elbel, em quatro mil e oitocentos réis. 4$800

    Um volume in-fólio, segundo tomo do Dicionário Francês, em mil e oitocentos réis. 1$800

    Três volumes in-fólio em português, História Dominicana, em quatro mil e oitocentos réis. 4$800

    Dois volumes in-fólio, Teologia de Bezombes, em três mil e seiscentos réis. $600

    Um volume in-oitavo, Gramática Portuguesa e Inglesa, em seiscentos réis. $600

    Um volume in-quarto, Manual Sagrado, em mil e duzentos réis. 1$200

    Seis volumes in-oitavo, Sermões sobre diferentes objetos em francês, em seis mil réis. 7$000

    Três volumes in-oitavo, em francês, Sermões de Jerônimo de Paris, em dois mil e quatrocentos réis. 2$400

    Três volumes da mesma obra, em dois mil e quatrocentos réis. 2$400

    Um volume in-quarto grande, Polyanthéa Mariana, já traçado, em novecentos réis. $900

    Um Breviário grande, em dois mil e quatrocentos réis. 2$400

    Um Dicionário in-quarto, Francês e Português em novecentos réis. $900

    Um volume in-quarto, em francês, Dicionário Geográfico, em mil e duzentos réis. 1$200

    Um volume in-quarto, em português, Sermões Panegíricos de Frei Manuel de Niza, em novecentos réis. $900

    Dois volumes in-oitavo, em português, Moral dos Jesuítas, em mil e duzentos réis. 1$200

    Dois volumes in-oitavo, em português, Doutrina da Igreja, em mil e duzentos réis. 1$200

    Um volume in-oitavo, em português, Diálogo sobre a eloquência, em quatrocentos e cinquenta réis. $450

    Um volume in-oitavo, em português, Elementos de Poesia, em seiscentos réis. $600

    Um volume in-oitavo, Vaidade do Homem, já usado, em quatrocentos e cinquenta réis. $450

    Um volume in-oitavo, Panthéon místico, em quatrocentos e cinquenta réis. $450

    Um volume Tratado cerimonial de Azambuja, em cento e cinquenta réis. $150

    Um volume in-oitavo, Exercício da Língua Latina, em trezentos réis. $300

    Dois volumes in-oitavo, ambos segundos Montpellier, em seiscentos réis. $600

    Um volume in-oitavo, em francês, Jornada do Cristão, em trezentos réis. $300

    Dois volumes in-oitavo, em francês, Obras de Montes, em mil e oitocentos réis. 1$800

    Três volumes in-quarto, Hinos sagrados, em dois mil e quatrocentos réis. 2$400

    Um volume in-quarto, Discursos de Teologia de Poulet, em novecentos réis. $900

    Um volume, Lógica de Verney, em seiscentos réis.$600

    Um volume in-quarto, Sermões do Nascimento, em seiscentos réis. $600

    Um volume in-quarto, Larraga Moral, em novecentos réis. $900

    Um volume in-oitavo, em francês, Interesses das Nações, em trezentos réis. $300

    Um volume in-oitavo, em francês, Dicionário de tratados Singulares, em seiscentos réis. $600

    Um Concílio Tridentino, em seiscentos réis. $600

    Um volume in-oitavo, Gradus ad Parnasum, em quatrocentos e cinquenta réis. $450

    Um volume in-oitavo, Escola do Mundo, em trezentos réis. $300

    Dois volumes in-oitavo, em francês, Diálogo dos mortos antigos e modernos, em mil e oitocentos réis. 1$800

    Um volume in-oitavo, Rimas de João Xavier, em trezentos réis. $300

    Um volume in-oitavo em inglês, Espetáculo da natureza, em cento e cinquenta réis. $150

    Nove volumes in-oitavo, em francês, Sermões de Bossuet, em sete mil réis. 7$000

    Uma Arte Explicada de Madureira, sem valor.

    Um volume, Doutrina Cristã, velho, sem valor.

    Um Ovídio Triste velho, em trezentos réis. $300

    Um Compêndio de Metamorfose de Ovídio em trezentos réis. $300

    Três volumes in-oitavo, Instruções do Marquês de Valença, em trezentos réis. $300

    Um volume in-quarto, Áureo Trono de Frei Manuel da Cruz, com capa de pergaminho, em trezentos réis. $300

    Um volume in-quarto, com capa de pergaminho, vários Sermões, em cento e cinquenta réis. $150

    Um volume Larraga, com capa de pergaminho, em trezentos réis. $300

    Um Concílio com capa de pergaminho, em trezentos réis. $300

    Um volume de vários Sermões com capa de pergaminho, sem valor.

    Um volume manuscrito, com capa de pergaminho, sem valor.

                E de todas estas avaliações, bem como dos juramentos que para elas prestaram os avaliadores nomeados, se acham nos autos escritos, e assinados pelas pessoas competentes, os respectivos termos. Outrossim certifico que os dois cavalos o — Cova e o Bode — de que em princípio se faz menção, foram arrematados pelo Tenente Francisco José Álvares, em praça pública a dezenove de fevereiro de mil e setecentos e noventa, por 80$000 réis, cuja quantia se depositou em Juízo, de onde, por mandado do Doutor Desembargador Luís Ferreira de Araújo e Azevedo, Ouvidor e Corregedor que então era desta Comarca, saíram, em vinte e um de junho do mesmo ano passado, quarenta e seis mil, e quarenta e dois réis, com que foram pagas as custas dos autos, e sequestro, e a despesa que fizeram nesta Vila os ditos cavalos; e ficaram em poder do depositário, que é o Sargento-mor Gabriel Antônio de Mesquita, aonde ainda se acham trinta e quatro mil, cento e cinquenta e oito réis, de resto da dita arrematação. 0 referido é verdade, e consta dos autos que ficam em meu poder, e cartório, e a eles me reporto, de onde passei a presente certidão fielmente, por ordem vocal do Doutor Desembargador Luís Antônio Branco Bernardes de Carvalho, do Desembargo de Sua Majestade Fidelíssima que Deus guarde, Ouvidor Geral e Corregedor desta Comarca, com alçada no Crime, a qual escrevi e assinei nesta dita Vila de São João del-Rei aos vinte oito dias do mês de fevereiro do ano de mil e setecentos e noventa e um.

    João Batista Lustosa

    João Batista Lustosa, Escrivão das Execuções Cíveis nesta Vila de São João del-Rei, Minas, e Comarca do Rio das Mortes.

                Certifico, e porto fé, que em meu poder, e Cartório se acham os autos de sequestro a que se procedeu por este Juízo da Ouvidoria Geral, nos bens do Reverendo Vigário Carlos Correia de Toledo e Melo; e deles consta pelas contas que deram, neste presente mês, os depositários dos ditos bens, estarem estes no mesmo estado em que eles os receberam, à reserva do escravo Antônio Angola, que toca rabecão, o qual está preso em Vila Rica, do cavalo baio chamado Bode, que se arrematou por este Juízo, bem como o outro cavalo também baio chamado Cova, do escravo Alexandre, mulato que por fugitivo está preso, como com efeito está, na cadeia desta Vila e do Crioulo Custódio que morreu. Não terem dado rendimento algum os sobreditos bens, porque as casas da Vila de São José, em que morava o sequestrado, estavam fechadas, e sem mais uso do que o de guardar os móveis que nelas se achavam: na Fazenda da Laje se não tinha colhido mais frutos que os necessários para sustentação dos escravos que lhe pertencem, a maior parte dos quais são muito velhos, e para a família do sequestrado que ainda aí está vivendo: e as lavras do Monte Alegre, posto haviam produzido noventa e sete oitavas e meia de ouro, elas haviam sido despendidas no preciso para a conservação da fábrica, e ainda esta estava alcançada em despesas que de mais da dita quantia tinha feito, e nas porções do administrador, como declarou o depositário respectivo, em conta por ele assinada, que fica apensa aos autos, donde também consta que, além desta despesa, fizeram mais a de dez mil e duzentos e oitenta réis os escravos Leandro Angola e José Mina na sua sustentação, o que sucedeu por não serem estes escravos de serviço, em razão de ser um cozinheiro, e o outro músico. Ultimamente consta que de mais dos bens sequestrados foram achados entre eles, na ocasião em que em todos se procedeu a avaliação, os seguintes: na casa da Vila de São José, duas cadeiras de caviúna com assentos de damasco carmesim já usados; uma cadeira de bracos de caviúna, com assento e encosto de damasco carmesim; e duas cadeiras de pau lisas, que se averigou serem do mesmo sequestrado: E na Fazenda da Laje, um tear de tecer algodão desaparelhado; um caixão de guardar mantimentos, com dobradiças e fechadura, e um armário pequeno; cinco catres lisos; dois catres torneados; uma mesa com gaveta; duas mesas lisas; um forno de cobre de torrar farinha, usado; e quatro bancos que declarou o Reverendo Bento Cortês de Toledo, irmão do mesmo sequestrado, serem a este pertencentes, e por descuido não haverem sido compreendidos estes móveis no sequestro. Passa o referido na verdade, pelo que consta dos autos que ficam em meu poder, e Cartório, e a eles me reporto: E esta escrevi, e assinei, de ordem vocal do Doutor Desembargador Luís Antônio Branco Bernardes de Carvalho, do Desembargo de Sua Majestade Fidelíssima que Deus guarde, Ouvidor Geral, e Corregedor desta Comarca, com alçada no Cível e Crime. Vila de São João del-Rei, aos vinte e oito dias do mês de fevereiro do ano de mil setecentos e noventa e um.

    João Batista Lustosa

    ttt
    PTCD/EAT-HAT/11229/2009

    Please publish modules in offcanvas position.