Filtrar

    Barão de Paraná, 1916

    Barão de Paraná, 1916
    Brasil
    XIX

    CCMJ −  Museu da Justiça Inventário 1916, Capital,  Baronesa do Paraná Inventariante   Barão do Paraná Inventariado

    [Coordenação: Ana Pessoa (FCRB, 2018), supervisão: Ana Lucia V. Santos (EAU/UFF) e transcrição paleográfica :Madjory de Almeida Pereira, (PIBIC/FCRB), 2018]

    fl. 1  
    Senna Jr.

    Termo de abertura se prossiga na forma de lei. Assim distribuído ao Escrivão do primeiro officio pede deferimento. Rio de Janeiro quinze de Março de mil novecentos e dezesseis. Pelo Banco do Brasil José Pereira da Rocha Paranhos Junior. Estava collada e inutilizada devidamente uma estampilha do valor de trezentos reis = Distribuido ao Senhor [ilegível] Escrivão do primeiro Officio em quinze de Março de mil novecentos e dezesseis. No procedimento occasional do Distribuidor_ F. A. Martins = Autuado e lavrado o termo Despo de abertura e apresentação, a conclusão. Rio-quinze-tres-novecentos e dezesseis. E. Tavares= Em nome

    fl. 1 verso
    Nome de Deus e da Santissima Trindade_ Creio em Deus e sou Catholico Apostolico Romano_ Eu, Henrique Hermeto Carneiro Leão, Barão de Paraná, nasci em vinte de Novembro de mil oitocentos quarenta e sete; sou filho legitimo do Marquez e da Marqueza de Paraná; nasci na Freguezia de Nossa Senhora da Gloria desta Capital onde tenho a minha residência. Casei-me no regime da cominhão de bens em vinte e quatro de Dezembro de mil oitocentos setenta e quatro com Dona Zeferina Marcondes Baroneza de Paraná, filha do Commendador Francisco Marcondes Machado e de Dona Mar

    fl. 2
    Maria dos Remedios Marcondes, ambos já fallecidos; do meu consorcio não tive filhos, nem nunca tive filhos ilegítimos, posso portanto dispor como entender do que pertence, e o faço pela forma seguinte: apesar de doente, estou no gozo perfeito das minhas faculdades mentaes; instituo minha mulher, Baroneza de Paraná, minha herdeira universal, reservando de minha meiação a Fazenda Lordello, que quero que seja vendida e seu produto convertido em Apolices geraes da Divida Publica do valor nominal de um conto de reis e juros de cinco por

    fl. 2 verso
    cento; estas Apolices serão inalienáveis e minha mulher gozará do usofructo, passando por sua morte em plena propriedade dos meus sobrinhos Doctor Henrique Leão Teixeira, Dona Maria Lima, Dona Maria da Gloria, Condessa Candido Mendes, Don’Anna Teixeira Soares de Souza e Pedro Netto Teixeira de Carvalho, filhos de minha irmãn Viscondessa do Cruzeiro, sendo Pedro Netto Teixeira de Carvalho neto da mesma minha irmãn; essas Apolices serão repartidas igualmente entre os referidos meus sobrinhos e na falta de alguém com os herdeiros

    fl. 3
    herdeiros do mesmo. Quando vender-se a fazenda do Lordello minha mulher poderá retirar para si os trastes, talheres, quadros, roupas e o café que estiver nas tulhas. Os bens do meu cazal constão: de Apolices Geraes de um conto de reis, de Apolices Municipaes em numero de conto e sessenta de libras, vinte do Emprestimo de mil novecentos e quatro, nominativas, oitenta e sete Apolices do Estado do Rio de Janeiro de cem mil reis; possuo: a Fazenda Lordello no Municipio do Rio der Janeiro; diversos predios no Morro da Viuva, Praia de Botafogo, arrendados á Bernardino de Almeida

    fl. 3 verso
    por contracto; quatro predios na rua Marques de Abrantes, tres na rua Senador Vergueiro e dois em Petropoles na rua Morin. _ Minha mulher possue setenta Apolices geraes de um conto de reis, cinco por cento e uma de quinhentos mil reis, inalienaveis de meu sogro e minha sogra._ Nada devo a pessoa alguma. Sou Curador de minha cunhada, interdicta, Dona Clara Marcondes dos Santos, que se acha recolhida ao Asylo da Velhice Desamparada, é possuidora de oitentas e quarenta e seis Apolices Geraes de um conto de reis, juros cinco por cento e mais uma

    fl. 4
    Uma Apolice de quinhentos mil reis e tres de duzentos mil reis cada uma; estas Apolices estão depositadas na casa Meirelles Lamith Companhia, onde também é depositado os juros semestraes, dos quaes deduzidos de manutenção de Dona Clara, tem sido o restante convertido regularmente em Apolices inalienaveis conforme consta na Caixa de Amostisação._Nomeio meus testamenteiros em primeiro lugar minha mulher, em segundo o Doutor Henrique Leão Teixeira, em terceiro o Doutor Conde Candido Mendes, em quarto o Doutor Alencar Lima e em quinto o Doutor Paulino Soares de Souza, os quaes dou todos por abonados em juízo e fé

    fl. 4 verso
    Dele. Esta é a minha vontade que espresso será cumprida por minha mulher e meus sobrinhos dos quaes peço que tratem minha mulher com amizade e prestem todo o apoio. Este testamento inutiliza qualquer outro anterior. As autoridades judiciais peço que fação cumprir estas minhas disposições. _ Rio de Janeiro desessete de Novembro de mil novecentos e quinze._Doutor Henrique Hermeto Carneiro Leão, Barão de Paraná. = Aprovação ._ Saibam quantos este instrumento de approvação de testamento servem que no anno do Nascimento

    fl. 5
    Nascimento de Nosso Senhor Jesus Christo de mil novecentos e quinze, aos dezessete dias do mez de Novembro, nesta Cidade do Rio de Janeiro a rua Marquez de Abrantes numero cento cincoenta e sete, onde eu tabellião a ‘chamado fui sendo, perante mim compareceu o Doutor Henrique Hermeto Carneiro Leão, Barão de Paraná, casado, medico, fazendeiro, com sessenta e oito anos de idade, brasileiro, adoentado, mas de pé, no uso perfeito das suas faculdade intellectuaes, segundo o meu parecer, pelo acerto com que respondeu as per

    fl. 5 verso
    guntas da lei que lhe dirigi, meu conhecido e das testemunhas adiante nomeadas e assignadas, que também conheço de tudo o que dou fé. E perante as mesmas testemunhas passou das suas as minhas mãos este papel, devendo ser o seu testamento, contendo as desposições de sua ultima vontade, pelo mesmo escripto e a final datado e assignado em duas laudas e mais de meia outra de papel, testemunhando onde se encontra a sua assinatura e começa este instrumento de aprovação e me pedio que aprovasse para seu inteiro vigor. E o exo a

    fl. 6
    Examinando ligeiramente, sem que toda via o lesse, verifiquei não existir emenda, borrão, rasura ou couza que duvida faça. Resolvi approval-o, como de facto aprovado tenho por esta ou melhor forma de direito, numerando-o e rubricando-o com a rubrica “B. Ta’vora” de que uso, sendo testemunhas presentes a todo este acto o Doutor Pedro Augusto Carneiro Lessa, ministro do Supremo Tribunal, José Ribeiro Ferreira de Meirelles, Bernardino Esteves de Almeida, Ananias Emiliano Pereira do Lago e Ernesto Sá, todas testemunhas juridicamente hábeis, resi

    fl. 6 verso
    dentes nesta Cidade, como residente na mesma também é a citada rua e numero o testador, as quaes assignaram com o aludido testador, após a leitura em voz alta deste instrumento por mim Belisario Fernandes da Silva Tavora, tabelião que a escreveu e assigna em publico e raso. Em testemunho da verdade (Estava o signal publico) Belisario Fernandes da Silva Tavora._ Doutor Henrique Hermeto Carneiro Leão, Barão de Paraná. _ Doutor Pedro Augusto Carneiro Lessa._ José Ribeiro Ferreira de Meirelles._ Bernardino Esteves de Almeida._ Ananias Emiliano Pereira do Lago._ Ernesto Sá. = Appresezentação. Aos quinze

    fl. 7
    quinze de Março de mil novecentos e desesseis, nesta Cidade do Rio de Janeiro, em a sala dos despachos do Doutor Eliezer Gerson Tavares, juis da Provedoria, onde eu escrevente juramentado vim, ahi pelo Doutor Juri me foi entregue este testamento com que falleceu o Doutor Henrique Hermeto Carneiro Leão, Barão de Paraná, que abrio hoje despois de ter verificado achando-se o mesmo fechado e lacrado na forma da lei, o qual foi aprezentado pelo Senhor José Pereira da Rocha Paranhos Junior, morador a Praia da Sauda

    fl. 7 verso
    de numero cento noventa e quatro, como representante do Banco do Brasil, onde se achara o testamento depositado, declarando mais que o estador falecido hoje as cinco horas da manhã mais ou menos, ignorando a residencia dos testamenteiros. E foi o que declarou daqui para contar lavro este termo que assigno. Eu Mario Carneiro Ramos de Azevedo escrevente juramentado o escrevi._ Eu José Senna d’Oliveira Junior Escrivão subscrevi._ Eliezer Gerson Tavares._ José Pereira da Rocha Paranhos. = Conclusão_ E os faço conclusos ao Doutor júri da Pre

    fl. 8
    Presidencia; foi este termo, Eu Mario Carneiro Ramos de Azevedo escrevente juramentado, escrevi Eu José Senna d’Oliveira Junior Escrivão subscrevi Concluidos em quinze tres novecentos e desesseis com um mil reis em sellos._ Estava colada e inuctilizada uma estampilha do valor de um mil reis= Inscreva-se registre-se, cumpra-se e archive-se intimando-se os testamenteiros na ordem de sus nomeações._ Rio_quinze_tres_novencentos e deseseis. E. Tavares. = Dara. E no mesmo dia, mez e anno supra me foram entregues estes autos com o despacho supra. E fez este termo. Eu José Senna d’Oliveira Junior, escrivão escrevi. = Cer

    fl. 8 verso
    Tidão._Certifico que intimei a Excellentissima Senhora Donna Zeferina Marcondes, Baroneza de Paraná, para acertar a testamentaria de seu finado marido, Doutor Henrique Hermeto Carneiro Leão, Barão de Paraná. Ficou sciente que dou fé. Rio de Janeiro, vinte e dois de Março de mil novecentos e desesseis._ O Escrivão_José Senna d’Oliveira Junior.= Aceitação de testamentaria do Doutor Henrique Hermeto Carneiro Leão, Barão do Paraná. Aos vinte tres de Março de mil novecentos e deseseis, nesta Cidade do Rio de Janeiro e cartorio do primeiro Officio da Provedoria e Resíduos

    fl. 9
    Residência, compareceu, digo, janeiro a ruas Marquez de Abrantes numero cento cincoenta e sete residencia da Excellentissima a Senhora Dona Zeferina Marcondes, Baroneza de Paraná, onde eu escrivante juramentado vim, ahi pela mesmo Senhora foi dito que pelo presente e na melhor forma o de direito aceitava, com o de facto aceitado tem a presente testamentaria do Doutor Henrique Hermeto Carneiro Leão, Barão de Paraná, com todos os prós e percalços, obrigando-se a cumprir as suas disposições no prazo marcado pelo testador, sob as penas da lei: Assim o desse, do que dou fé

    fl. 9 verso
    E me pedio este, que lido, assigna. Eu Mario Carneiro Ramos de Azevedo escrevente juramentado escrevi. Eu José Senna d’Oliveira Junior, escrivão subscrevi:_ Zeferina Marcondes Carneiro Leão, Baroneza de Paraná= Certidão_ Certifico que intimei a Dona Zeferina Marcondes Carneiro, Baroneza de Paraná, para no prazo legal dar inicio ao inventario dos bens deixados pelo seu finado marido Doutor Henrique Hermeto Carneiro Leão, Barão de Paraná. Ficou ciente do que dou fé. Rio de Janeiro, vinte e tres de Março de mil novecentos e desesseis._O escrivão_José Senna d’Oliveira Junior._

    fl. 10
    Junior.= Estão coladas e devidamente inutilizadas estampilhas no valor total de tres mil e seiscentos reis.= Registrado de folhas quarenta e seis do livro numero trezentos e quatorze de registro de testamentos do Cartorio do primeiro Officio da Provedoria e Resíduos em vinte e cinto de Março de mil novecentos e desesseis. O escrivão José Senna d’Oliveira Junior.= Remessa Aos vinte e sete de Março de mil novecentos e desesseis faço remessa deste autos a sub_ Directoria de Rendas Municipaes. E fez este termo, eu José Senna d’Oliveira Junior_ Escrivão o escrevi._ Remetidos= Inscripto sob numero cin

     

    fl. 10 verso

    Antonio Pinheiro Machado
    Escrivão Vitallicio da 4.a Pretoria Civel do Districto Federal e Official do Registro Civil das freguezias da Gloria e Coração de Jesus

    Certifico

    e dou fé que revendo em meu cartorio e poder o livro numero setenta e um de registro de obitos deste Cartorio _____________________________ [inelegível] a folhas cento e oito e verso sob o no. duzentos e trinta e trez, encontrei o registro de obito do thor seguinte: Aos quinze de Março de mil e novecentos e dezesseis neste Cartorio compareceu José Ribeiro Ferreira de Meirelles, portuguez, maior, casado, negociante, morador á rua Senador Vergueiro duzentos e exhibiu o atestado do Doutor Urbano Figueira declarando que ás cinco horas e trinta e cinco minutos de quinze de Março de mil e novecentos e dezesseis nesta Ca

    fl. 11
    Capital, na rua Marquez de Abrantes cento oito e cincoenta e onde rezidia. Faleceu Barão do Paraná Doutor Henrique Hermeto Carneiro Leão, sexo masculino, branco, sessenta e oito annos, medico e agricultor, natural do Districto Federal, cazado com Dona Zeferina Marcondes Carneiro Leão, Baroneza de Paraná; em consequência de septhcemia osteo sarcoma coxo femural do lado esquerdo, segundo o Atestado. Não deixa filhos, deixa testamento e vem para o cemitério São João Batista. E mais não disse, lido e achado conforme assignado. Eu João Elias Cruz Martins escrevente juramentado escrevi e eu Antonio Pinheiro Machado escrivão subscrevi, José Ribeiro Ferreira de Meirelles e mais não continha o referido termo que aqui transcrevei bem fiel reportando-me ao original de que fiz eu João Elias Cruz Martins escrevente juramentado a [inelegível]

    fl. 11 verso
    Auto do Inventario
    Aos vinte e nove de Março de mil novecentos e desesseis, nesta Cidade do Rio de Janeiro, em a sala dos despachos do Doutor Eliezer Gerson Tavares, Juiz da Provedoria, onde eu escrevente juramentado vim, ahi compareceu Dona Zeferina Leão, Baroneza de Paraná, a qual o Doutor juis deferiu o compromisso do estylo encarregando-a de em sã consciencia servir o Cargo de inventariando dos bens deixados por seu finado marido Doutor Henrique Hermeto Carneiro Leão, Barão de Paraná, descrevendo todos os bens, dinheiro e tudo quanto possa fazer monte até o valor da lei e sob as penas da mesma. Recebida por esta a incumbencia assim pro

    fl. 12
    metteu cumprir. E de como disse fiz este auto que assigno. Eu Mario Carneiro Ramos de Azevedo escrevente juramentado escrevo. Eu José Senna d’Oliveira Junior; Escrivão subscrevi

    Zeferina Marcondes Carneiro Leão Baroneza de Paraná

    fl. 12 verso
    Termo de declaração de bens falecimento e herdeiros_
    Aos vinte e nove de Março de mil novecentos e desesseis nesta Cidade do Rio de Janeiro, em Cartorio compareceu D. Zeferina Marcondes Carneiro Leão, Baroneza de Paraná, inventariante dos bens deixados por seu finado marido Doutor Henrique Hermeto Carneiro Leão, Barão de Paraná, e declarou haver o inventariado falecido no dia quinze do correnta, no estado de casado pelo regime de comunhão de bens, sem ascendentes, nem descendentes, com Testamento no qual instituía a sua mulher unica e universal herdeira do seus bens. Que os bens a inventarior trará opportunamente do conhecimento do juiso. E por o que declarou

    fl. 13
    do que para constar lavrei este termo que assigno. Eu Mario Carneiro Ramos de Azevedo escrevente juramentado escrevi Eu José Senna d’Oliveira Junior, Escrivão subscrevi
    Zeferina Marcondes Carneiro Leão Baroneza de Paraná

    fl. 13 verso
    Juntada
    Aos desesete de Abril de mil novecentos e desesseis, junto a estes autos a petição que adiante-se segue fiz este termo Eu Mario Carneiro Ramos de Azevedo escrevente juramentado o escrevi Eu José Senna d’Oliveira Junior Escrivão subscrevi

    fl. 14
    Exmo. Snr Dr. Juiz da Provedoria
    J. dizendo os interessados
    em 17-4-1916

    Zeferina Marcondes Carneiro Leão, Baroneza de Paraná, Inventariante dos bens do seu casal por fallecimento de seu marido o Dr. Henrique Hermeto Carneiro Leão, Barão de Paraná, vem apresentar anexa a Relação dos bens, e como esteja o Inventario em termos de avaliação requer se digne vossa excelência ordenar a avaliação dos bens existentes nesta Capital, em dia e hora que forem designados, expedindo-se em seguida suas precatórias para o mesmo fim, uma para Petropolis para avaliação dos predios á rua Morin n. 585 e 655 e outra para o município de Sapucaia para avaliação da Fazenda do Lordello.
    Assim, louvando-se no perito privativo
    D. Deferimento
    Rio de Janeiro, 12 de Abril de 1916
    Zeferina Marcondes Carneiro Leão, Baroneza de Paraná

    fl. 14 verso
    Relação dos bens
    Pertencentes ao casal do Sor Henrique Hermeto Carneiro Leão, Barão de Paraná:

    No Districto Federal:
    Immoveis
    Predio á rua Marques de Abrantes n. 143
    “ “ “ “ “ “ n. 147
    “ “ “ “ “ “ n. 159
    “ “ “ “ “ “ n. 147
    “ “ “ “ “ “ n. 165
    “ “ “ Senador Vergueiro n. 200
    “ “ “ “ “ n. 202
    “ “ “ “ “ n. 208
    “ “ Praia de Botafogo n. 32
    “ “ “ “ “ n. 56
    Terreno “ “ “ “ n. 68
    Predio “ “ “ “ n. 70
    “ “ “ “ “ n. 76
    Barracão e escriptorio “ “ n. 78
    Predio “ “ “ “ n. 80
    “ “ “ “ “ n. 88
    “ “ “ “ “ n. 92
    “ “ “ “ “ n. 96
    “ á Avenida de Ligação n. 163
    “ “ “ “ “ n. 171
    “ “ “ “ “ n. 173
    Travessa do Silva casinhas n. I a XVII

    Titulos
    8 Apolices da divisão Publica_ geraes uniformizados_do valor nominal de 1:000$000 nominativos
    32 idem do Emprestimo de 1909 nominativos

    fl. 15
    160 Apolices municipaes de Lb. 20 empréstimo de 1904 nominativos;
    87 Apolices de Emprestimo do Estado do Rio de Janeiro, de 100$000, nominativos

    Moveis
    Duas duas de cadeiras de salão com assento de palhinhas e de madeira muito usados;
    Tres sofás e dois bancos idem;
    Serviço de christofle e louça incompleto e muito usado;
    Mobilia de escritório com cinco peças e com muito uso.

    No Estado do Rio de Janeiro
    Na cidade de Petropolis:
    Predio á rua Morin n. 585
    “ “ “ “ n. 655

    No município de Sapucais
    A Fazenda do Lordello

    Rio de Janeiro, 12 de Abril de 1916
    Zeferina Marcondes Carneiro Leão, Baroneza de Paraná

    fl. 15 verso
    Vista
    E os faço com vista ao Doutor Jo Procurador Municipal fiz este termo Eu Mario Carneiro Ramos de Azevedo escrevente juramentado escrevi Eu José Senna d’Oliveira Junior Escrivão subscrevi

    Vista aos
    Com 3$000 17-4-976

    Louvo-me eu José Virjilho Ramos Azevedo, com a presença do Sor. da Faza, Dr. Alex. Ludolf
    Rio, 18-4-16
    Pasta
    E no mesmo dia mes e anno me foram entregues estes autos com o desdigo autos com o officio [inelegível] este termo. Eu Mario Carneiro Ramos de Azevedo escrevente juramentado

     

    fl. 16
    Senna d’Oliveira Junior Escrivão subscrevi

    Conclusão
    Vos faço conclusos ao Doutor Juis da Provedoria por este termo. Eu Mario Carneiro Ramos de Azevedo escrevente juramentado escrevi. Eu José Senna d’Oliveira Junior, Escrivão subscrevi

    Offo retro Vem 19-4-916

    Proceda-se á avaliação
    19-4-916

    Vista
    E no mesmo dia mes e anno me foram entregues estes autos com o despacho supra fiz este termo. Eu Mario Carneiro Ramos de Azevedo.

    fl. 16 verso
    Azevedo escrevente juramentado escrevi Eu José Senna d’Oliveira Junior escrivião subscrevi

     

    Designo o dia 24 de Abril as 13 horas. Rio 19 de Abril de 1916
    Escrivão
    José Senna d’Oliveira

    fl. 17
    Certidão

    Certifico e dou fé que [inelegível] o dia e horas designados intimei os avaliadores Olympio Caminha Tavares da Silva e José Virgilio Ramos de Azevedo e o solicitador Dr. Alexandre Ludolf, que ficarão scientes
    Rio, 20 de Abril de 1916
    Official do Juizo
    José Martins da Costa
    Destas 30$000 Ref de custas
    No. 141-B e
    63 - A

     

    fl. 17 verso
    Compromisso
    Aos vinte e quatro de Abril de mil novecentos e desesseis nesta Cidade do Rio de Janeiro, em em sala dos despachos dos autores Eliezer Gerson Tavares Juis da Provedoria onde eu escrevente juramentado vim ahi Compareceu José Virgilio Ramos de Azevedo, do qual o Doutor Juis deferiu o compromisso do estylo encarregando-o de em sã consciencia servia de avaliador dos bens deixados pelo finado Barão de Paraná. Recebida por por elle a incumbencia assim prometteu [ilegível] E de como

    fl. 18
    disse fiz este termo Eu Mario Carneiro Ramos de Azevedo escrevente juramentado escrevi Eu José Senna d’Oliveira Junior Escrivão subscrevi
    Eliezer Gerson Tavares
    José Virgilio Ramos de Azevedo

    Auto d’avaliação
    Aos vinte e quatro de Abril de mil novecentos e desesseis, nesta Cidade do Rio de Janeiro, eu a rua Senador Vergueiro numero digo rua Marques de Abrantes, numero cento e quarenta e trez, esquina da Travessa de Paraná, presente o Doutor Eliezer Gerson Tavares Juis da Provedoria, onde eu escrevente juramentado

    fl. 18 verso
    juramentado vim, bem como os peritos José Virgilio Ramos de Azevedo e Olympio Caminha Tavares da Silva e o solicitador da Fazenda Alexandre Ludolf e oficial José Martins da Costa, ahi pelo Doutor Juiz foi ordenado os peritos que procedesse as avaliações de baixo do compromisso que tomaram o que fizeram pela forma o seguinte:
    Predio a rua
    Marquez de Abrantes n. 143, esquina da Travessa Paraná, assobradado, de platibanda tem a frente em cada pavimento tres janelas, ao lado duas janelas uma porta e no asso-

    fl. 19
    bradado no primeiro pavimento uma porta com alpendre e escada de cantaria, no sotao duas janelas, tendo uma porta recuada com duas janelas no segundo pavimento e uma porta no primeiro, ao lado duas janelas no primeiro pavimento é fechado no segundo, o prédio mede de frente oito metros por vinte e um metros e cincoenta centímetros de comprimento, na porta recuada mede quatro metros e cincoenta e cinco centímetros e de largura por nove metros e oitenta e cinco centimetros de comprimento, tem puxado com um só pavimento

    fl. 19 verso
    Pavimento que mede trez metros e sessenta centímetros de largura por quatro metros e setenta centímetros de comprimento, em seguimento quintal que mede onze metros e dez centímetros de comprimento com um barracão de madeira coberto de zinco com dois quartos cimentados tem mais uma dependencia de frontal ao fundo do terreno com privada e tanque e um quartinho cimentado, o prédio é cimentado digo o prédio é dividido em duas polos, entrada corredor e copa primeiro pavimento que é todo ladrilhado, ao segundo em em saleta

    fl. 20
    sala de visitas, corredor ao centro, cinco quartos, no sótão em dois quartos, no puxado cozinha, o terreno em que está construído o predio mede na totalidade vinte metros e cincoenta centímetros de largura por trinta e sete metros e trinta centímetros de comprimento, é fechado a frente por portão de ferro sobre sapata de cantaria, o primeiro pavimento mede trez metros de altura, o sótão não tem o pé direito, o prédio é de construção antiga de pedra cal e paredes dobradas, precisa de obras. Avaliado em cincoenta

    fl. 20 verso
    Cincoenta contos de reis ______________________ 50:000$000
    Predio assobradado a rua Marquez de Abrantes n. 147 Feito de platibandas, Tem a frente em cada pavimento trez janelas, ao lado trez janelas e uma porta no segundo pavimento para o qual se tem acesso por escada de cantaria no primeiro pavimento uma porta, no sótão duas janelas, tem uma parte recuada com duas janelas a frente, no segundo pavimento e uma porta no primeiro ao lado duas janelas, no primeiro pavimento o segundo é fechado, o prédio mede de frente

    fl. 21
    Oito metros por vinte e um metros e cincoenta centímetros de comprimento, na frente recuada mede quatro metros e cincoenta e cinco centímetros de largura por nova metros e oitenta e cinco centímetros de comprimento, tem proxado como um só pavimento que mede trez metros e sessenta centimetros de largura por quatro metros e setenta centímetros de comprimento, em seguimento quintal que mede doze metros e dez centímetros de comprimento com uma dependencia ao fundo com privada, tanque e um quarto

    fl. 21 verso
    cimentado, prédio é divido em duas sala, entrada, corredor e copa, no primeiro pavimento que é todo ladrilhado, o segundo com saleta, sala de visitas, corredor ao centro e cinco quartos, no sótão em dois quartos, o puxado tem apenas cosinha, o terreno em que está construido o predio mede na totalidade, dezoito metros e quarenta e cinco centímetros de largura por trinta e sete metros e trinta centímetros de comprimento é fechado á frente por portão e gradil de ferro sobre a sapata de cantaria, o andar térreo mede

    fl. 22
    trez metros de altura, o prédio é de construção antiga, de pedra e cal, paredes dobradas, precisa de Obras. Avaliado em em quarenta e seis contos de reis. 46:000$000

    Predio á
    Rua Marques de Abrantes no. 159, sobrado de platibanda, construido em centro de terreno, está recuado do alinhamento da rua na distancia de quarenta metros, tem a frente no sobrado duas janelas e trez portas, sobre varanda ladrilhada, no primeiro andar quatro janelas e uma porta centro para a qual se

    fl. 22 verso
    se tem acesso para escadaria de cantaria em dois lances com grande alpendre sustentado por aluminas remendadas de cimento, no porão tem quatro mezzaninos, de cada lado tem cada andar seis janelas, no porão cinco mezzaninos e uma porta, o predio de frente dezoito metros por vinte e dois metros e trinta e cinco centímetros de comprimento, está construido em um terreno, que mede na totalidade vinte oito metros e trinta e cinco centímetros de largura na frente, vae com esta largura até a estensão de ses-

    fl. 23
    senta e oito metros onde a largura medindo quarenta e quatro metros e sessenta e cinco centímetros, estreita na estensão de oitenta e sete metros, medindo dahi vinte metros fica finalmente estreita ainda mais na estensão de dez metros digo estensão cento e trez metros e vinte centímetros, sendo dahi até aos fundos com a largura de cinco metros e quarenta centímetros, onde tem sahida para a rua Senador Vergueiro, mede de comprimento cento e vinte e cinco metros; no terreno há

    fl. 23 verso
    ha uma construção de sobrado com trez janelas no sobrado, no térreo duas janelas e uma porta, ao lado trez janelas, no segundo pavimento e quarto digo e quatro portas no primeiro, mede de frente dose metros e quinze centímetros por nove metros e vinte centímetros de fundos, é dividido em corredor para empregados no sobrado, no primeiro aberto em salao para deposito, existe mais no terreno meia estufa com armação de ferro e vidro; o predio é dividido, no porão em quatro salas e

    fl. 24
    cozinha, ladrilhada no primeiro andar duas salas, trez salas com decorações, copa e privada, no segundo em sete quartos inclusive de banho com privada e terraço ladrilhado, terreno está ladrilhado digo está ajardinhado é fechado a frente e fundos por portão e gradil de ferro, sobre base de cantaria aos lados por muro de pedra, o predio é de construção de pedra e cal portais de cantaria, é revertido de cimento, madeiramento de lei. Avaliado em cento e sessenta e dois contos de reis.
    Predio de
    fl. 24 verso
    sobrado a rua Marquez de Abrantes, no 165, com beira de telha, construido em centro de terreno, está recuado do alinhamento da rua na distancia de vinte e trez metros e sessenta centímetros, tem a frente no sobrado quatro janelas, no pavimento térreo duas janelas e duas portas com alpendre, tem ao lado direito quatro janelas em cada pavimento, do lado esquerdo outras outros tantos, o predio mede de frente treze metros e oitenta centímetros por quatorze metros e trinta centímetros de comprimento no corpo

    fl. 25
    tem passadiço com dois pavimentos que mede dois metros e trinta centímetros de largura por dois metros e oitenta centímetros de comprimento, em construção puxado com um só pavimento que mede treze metros e oitenta e cinco centímetros de largura para sete metros e vinte centímetros de comprimento em seguimento terreno que mede vinte metros e dez centímetros de comprimento, no terreno há duas dependências de frontal de tijolo, uma com uma porta de frente, trez metros

    fl. 25 verso
    metros e quarenta e sete centímetros por trez metros e cincoenta centímetros de fundos com um quarto assobradado, segunda dependencia mede de frente oito metros por trez metros e cincoenta centímetros, de fundos com um quartinho cimentado e telha vã, banheiro e privada, o terreno em que está construido o predio mede na totalidade vinte e oito metros e cincoenta e cinco centímetros de largura por sessenta e oito metros de comprimento, é fechado a frente por portão

    fl. 26
    e gradil de ferro sobre sapata de cantaria, aos lados e fundos por muro de pedra; o predio é dividido no corpo por commodos, sendo quatro quartos, quarto de banho com privada ladrilhada e paredes revestidas de azulejo até a altura de um metro e cincoenta centímetros, no primeiro pavimento uma sala de visitas e jantar, gabinete, corredor e escriptorio, parte assoalhado e parte ladrilhado, no puxado dispensa, cozinha, quarto de banho e privada, todo o puxado é ladrilhado, o predio é de construção

    fl. 26 verso
    Construção antiga de pedra e cal, suas divisões são de pedra e cal, é coberto de telhas nacionaes; precisa de obras_ Avaliado em oitenta contos de reis._ Nada mais havendo mandado o Doutor Juis lavro este auto que assignou. Eu Mario Carneiro Ramos de Azevedo escrevente juramentado escrevi Eu José Senna d’Oliveira Junior, Escrivão subscrevi.
    Eliezer Gerson Tavares
    José Virgilio Ramos de Azevedo
    Olympio Caminha Tavares da Silva
    Alexandre Ludolf
    José Martins da Costa

    fl. 27
    Certifico que intimei os peritos para prosseguirem manhã a avaliação principiando pela rua Senador Vergueiro numero duzentos; ficando também sciente o solicitador da Fazenda. Rio de Abril de 1916.
    O Escrivão
    José Senna d’Oliveira Junior

     

    Auto em continuação Aos vinte e cinco de Abril de mil novecentos e desesseis nesta Cidade do Rio de Janeiro, em a rua Senador Vergueiro numero duzentos, presente o Doutor Eliezer Gerson Tavares juis da Provedoria, onde

    fl. 27 verso
    onde escrevente juramentado vim, ahi presentes os peritos Jose Virgílio Ramos de Azevedo e Olympio Caminha Tavares da Silva, bem como o solicitador da Fazenda Alexandre Ludolph e official do juiso José Martins da Costa; dos quaes ordenou o Doutor juis que procedessem a avaliação o que fiseram pela forma seguinte
    Predio á
    rua Senador Vergueiro no,, 200, de sobrado feitio de chalet recuado do alinhamento da rua na distancia de seis metros e oitenta centimetros, tem a frente no

    fl. 28
    porão trez mezzaninos, no primeiro andar trez portas sobre sacadas com gradil de ferro, no segundo trez janelas; do lado duas janelas e uma porta com marquise, escada de cantaria com gradil de ferro, no segundo andar trez janelas; o predio mede de frente sete metros e cincoenta centimetros por quatro metros e vinte centimetros de comprimento no corpo principal, tem puxado com um só corredor e porão mede quatro metros e cincoenta centimetros de largura por oito metros e sessenta centimetros de com
    fl. 28 verso
    comprimento com escada de cantaria em seguimento terreno que mede sete metros e quarenta centimetros com uma dependencia com privada e tanque para lavar o terreno em que está construido o predio mede na totalidade dez metros de largura por trinta e oito metros de comprimento, é fechado a frente por portao e gradil de ferro sobre sapata de cantaria, aos lados e fundos por muro, é dividido no corpo em sala de estar e jantar, vestíbulo no primeiro andar, no segundo em quatro quartos e gale

    fl. 29
    ria, todo corpo é forrado e assoalhado, o puxado em copa, quarto de banho com privada e cozinha, todo puxado é ladrilhado com as paredes revestidas de azulejo até a altura de um metro e cincoenta centimetros, o predio é de construção antiga de pedra e cal, portões de cantaria. Avaliado em trinta e cinco contos de reis___________________________
    Predio á rua Senador Vergueiro no,, 202, em tudo igual ao de no,, 200, pelo que é avaliado em trinta e cinco contos de reis
    Predio á rua Senador Vergueiro

    fl. 29 verso
    Vergueiro no,, 208, com estalagem aos fundos. Em um terreno que mede desoito metros e setenta e cinco centimetros de largura por vinte e um metros e oitenta centimetros de comprimento, estão construídos em predio de sobrado e uma pequena estalagem aos fundos. O predio é de sobrado de platibanda, tem a frente no sobrado trez janelas no primeiro pavimento duas janelas e uma unica porta, tem de cada lado no primeiro pavimento uma janela, o predio mede de frente dose metros e quarenta

    fl. 30
    e cinco centimetros por oito metros e oitenta centimetros de comprimento, é ocupado por casa de commodos; o predio é de construção antiga de pedra e cal; aos fundos estão construidos trez casinhas, uma sem muro que mede quatro metros e cincoenta centimetros de frente por dois metros e oitenta e cinco centimetros de fundos, com um quarto ladrilhado e forrado, tem uma sob no,, I com uma janela e uma porta, mede quatro metros e cincoenta centimetros de frente por dois

    fl. 30 verso
    dois metros e oitenta centimetros de fundos com um quarto assoalhado; a cozinha sob no,, II de frente mede quatro metros e noventa centimetros por trez metros e trinta centimetros de fundos, é dividida em dois quartos, forrados e assoalhados, são de frontal de tijolo e de construção antiga._ Avaliado em trinta e um contos de reis._______________
    Nada mais havendo a avaliar nesta rua e sendo adiantada a hora, mandou o Doutor juis lavrar este auto que assigno Eu Mario Carneiro Ramos de Azevedo escrevente jura

    fl. 31
    mentado escrevi Eu José Senna d’Oliveira Junior subscrevi.
    Eliezer Gerson Tavares
    José Virgilio Ramos de Azevedo
    Olympio Caminha Tavares da Silva
    Alexandre Ludolf
    José Martins da Costa

     

    Auto em continuação Aos vinte seis de Abril de mil novecentos e desesseis nesta cidade do Rio de Janeiro, em a Praia de Botafogo numero trinta e dois, presente o Doutor Eliezer Gerson Tavares, juis da Provedoria, onde eu escrevente juramentado vim, bem como os peritos José Virgílio

    fl. 31 verso
    Virgílio Ramos de Azevedo e Olympio Caminha Tavares da Silva e solicitador da Fazenda Alexandre Ludolf e official do juiso José Martins da Costa, ahi pelo Doutor juis foi ordenado procedessem em continuação a avaliação aqui fiseram pela forma seguinte:____ Predio térreo a Praia de Botafogo no,, 32, de pratibanda tem a frente duas portas, ao lado duas janelas e uma única porta, o predio mede de frente cinco metros por quatorze metros de comprimento é divido em armazém ladrilhado e dois quartos sendo um forrado

    fl. 32
    outro telha vã, em seguimento ao predio terreno com cinco metros e quarenta centimetros de parte plana, seguindo-se morro, no terreno há um telheiro ao lado do predio morro que chega ao alinhamento da rua medindo de frente vinte e cinco metros, assim o terreno em que está consturido o predio mede na totalidade trinta metros de frente inclusive o morro por desenove metros e quarenta centimetros de comprimento em sua maior extensão plana o predio é de construção antiga de frontal de tijolo coberto de telhas nacionais, está

    fl. 32 verso
    em mais estados. Avaliado em desoito contos de reis__________________________
    Predio térreo feitio de chalet no,, 56 a Praia de Botafogo, recuado do alinhamento da rua na distancia de quatro metros e oitenta centimetros, tem a frente duas portas com portões de madeira, o predio mede de frente seis metros por quinse metros de comprimento, é aberto em armazém cimentado em seguimento terreno que mede desessete metros de comprimento em sua maios extensão plana em continuação morro, o terreno em que está

    fl. 33
    construido o predio mede de frente setenta e seis centimetros por trinta e seis metros e trinta centimetros de comprimento, maior extensão de parte plana é fechado por muro com trez portas, no terreno há um galpão coberto com telhas nacionaes feitio canal, um telheiro coberto com folhas de zinco, o predio é de contrução antiga de frontal de tijolo. Está coberto com telhas nacionaes e está em péssimo estado devendo ser demolido o terreno é muito irregular dos fundos. Avaliado em, sessenta e seis contos de reis

    fl. 33 verso
    Predio a Praia de Botafogo no 68, esquina da avenida com o nome de Praia de Botafogo. Barracao de madeira construido sobre pilastras de tijolo, coberto com telhas nacionaes, feitio canal, o terreno em que está construido o barracão mede de frente vinte e oito metros e cincoenta centimetros, mede pela Avenida que também tem a mesma denominação_ Avenida Praia de Botafogo, vinte e um metros e quarenta centimetros de comprimento, o terreno estreita para os fundos é fechado a frente por muro

    fl. 34
    com trez portas de madeira ao lado por cerca de madeira. Avaliado em vinte e quatro contos de reis.___________________________
    Predio a Praia de Botafogo no,, 70, assobradado, feitio de chalet, recuado do alinhamento da rua na distancia de dois metros e setenta centimetros, tem a frente duas portas sobre saccada com gradil de ferro, no portao duas janelas com grades, ao lado trez janelas, no porão uma janela e duas portas, o predio mede de frente seis metros e cincoenta centimetros por nove metros

    fl. 34 verso
    metros e vinte e cinco centimetros de comprimento, no corpo tem puxado com um só pavimento que mede quatro metros e trinta centimetros de largura por cinco metros e cincoenta e cinco centimetros de comprimento, em seguimento terreno que mede trese metros e quarenta centimetros de comprimento, o terreno em que está construido o predio mede na totalidade oito metros digo oito metros e cincoenta centimetros de largura na frente estreita para os fundos, onde mede dois metros e cincoenta

    fl. 35
    centimetros, mede de comprimento trinta metros e noventa centimetros, é fechado a frente por portao e gradil de ferro sobre parapeito de tijolo aos lados e fundos por muro; o terreno de fundos é baixo; o predio é dividido no corpo em duas salas no porão, sendo uma assoalhada, outra ladrilhada, no segundo pavimento em sala, passagem e dois quartos, é todo forrado e assoalhado; o puxado em saleta privada e cozinha cimentada, o porão mede dois metros e sessenta centimetros de altura, o predio é de construção

    fl. 35 verso
    construção antiga de frontal de tijolo com a parede da frente de uma vez, precisa de obras. Avaliado em treze contos de reis.
    Predio assobradado a Praia de Botafogo no,, 74, feitio de chalet construido em centro de terreno está recuado do alinhamento da rua na distancia de seis metros e noventa centimetros, tem a frente trez portas com gradil de ferro, no porão que apenas serve para ventilação trez mezzaninos ao lado esquerdo quatro janelas e duas portas para as quaes se tem ac

    fl. 36
    accesso por duas escadas de cantaria ao lado direito cinco janelas, o predio mede de frente dez metros por desenove metros e trinta centimetros de comprimento, em seguimento terreno que mede dose metros e cincoenta centimetros de comprimento de parte plana, em construção muro no terreno de uma dependencia de frontal de tijolo que mede quatro metros e cincoenta centimetros de frente por trez metros e vinte centimetros de fundos com deposito, existe mais um telheiro coberto

    fl. 36 verso
    coberto com folhas de zinco servindo de deposito para automóveis, o terreno em que está construido o predio mede na totalidade desoito metros setenta centimetros de largura por trinta e oito metros e setenta centimetros de comprimento de parte plana e mais o muro, é fechado a frente por portao e gradil de ferro sobre parapeito de tijolo, revestido, dos lados por muro, é dividido em salas de visitas e jantas e quatro quartos forrados e assoalhados, privada e cozinha la

    fl. 37
    drilhado, o predio é de construção antiga de pedra e cal portao de cantaria, é coberto com telhas francezas e precisa de obras. Avaliado em vinte e seis contos de reis.
    Predio a Praia de Botafogo no,, 78 de sobrado, de platibanda, tem frente duas janelas em cada pavimento, ao lado direito tem uma janela no sobrado e uma porta no primeiro pavimento com escada de tijolo revestida de cimento e gradil de ferro, ao lado esquerdo uma janela com grade de ferro no primeiro pavi

    fl. 37 verso
    pavimento, o predio mede de frente cinco metros e dez centimetros por oito metros e sessenta centimetros de comprimento, é dividido no primeiro pavimento em sala e quarto assoalhados, no sobrado tem apenas uma sala forrada e assoalhada, terraço cimentado ao fundo, o predio é de construção de uma vez de tijolo é coberto com telhas francezas, em seguimento do predio exeite um barracão de madeira coberto com folhas de zinco que mede vinte metros e oitenta centimetros de frente por nove metros

    fl. 38
    de fundos, é corrido em chão, em continuação terreno em plano mais elevado que mede trese metros de comprimento, segue-se morro, a entrada para o barracão se faz por um portao que é também serventia da estalagem construida aos fundos do predio numero oitenta, o terreno em que está construido o predio bem assim o barracão já descripto a cima mede na totalidade nove metros de largura por quarenta e dois metros e quarenta centimetros de comprimento. Avaliado

    fl. 38 verso
    Avaliado em vinte e cinco contos de reis.______________
    E sendo adiantada a hora mandou o Doutor juis lavrar-se digo lavrar este auto, prosseguindo-se na avaliação na forma da lei. E para constar lavro o presente que assignam Eu Mario Carneiro Ramos de Azevedo escrevente juramentado escrevi Eu José Senna d’Oliveira Junior Escrivão subscrevi.
    Eliezer Gerson Tavares
    José Virgilio Ramos de Azevedo
    Olympio Caminha Tavares da Silva
    Alexandre Ludolf
    José Martins da Costa

     

    Cer
    fl. 39
    Certifico que intimei os avaliadores e solicitadores para prosseguirem amanhã na avaliação pelo predio numero oitenta, as onze horas ficaram scientes e dou fé. Rio 26 de Abril de 1916.
    Escrivão
    José Senna d’Oliveira Junior

     Auto em construção Aos vinte de Abril de mil novecentos e deseseis, nesta Cidade do Rio de Janeiro em a Praia de Botafogo numero oitenta presente o Doutor Eliezer Gerson Tavares Juis da Provedoria, onde eu escrevente juramentado vim, ahi tam

     

    fl. 39 verso

    também presentes os peritos Jose Virgílio Ramos de Azevedo e Olympio Caminha Tavares da Silva, bem como o solicitador Alexandre Ludolf e official do Juiso José Martins da Costa, ahi pelo Doutor Juis foi ordenado que os peritos continuassem a avaliação, o que fizeram pela forma seguinte:
    Predio a Praia de Botafogo no,, 80 de sobrado e estalagem aos fundos. Em um terreno sito a Praia de Botafogo sob no 80 estão construidos um predio de sobrado em parte tendo aos fundos uma

    fl. 40
    estalagem, o terreno em que estão construidos os imoveis mencionados mede na totalidade quatorse metros de largura por quarenta e tres metros de comprimento de parte plana e mais o morro o predio sob no 80 é de sobrado em parte, é de platibanda, tem a frente no sobrado tres janelas no primeiro pavimento trez portas, ao lado esquerdo uma porta no sobnrado para qual se tem accesso por uma escada de cimento e tijolo, o predio mede de frente seis metros e cincoenta centi

    fl. 41
    centimetros por desessete metros e quarenta centimetros de comprimento, ao lado do predio tem uma cazinha recuada do alinhamento da rua na distancia de um metros e cincoenta centimetros, tem a frente uma porta larga apenas, mede dois metros e vinte centimetros de largura por nove metros de comprimento, com um armazem ladrilhado, o predio numero oitenta é dividido, no sobrado em uma sala e dois quartinhos, forrados e assolhados e privada ladrilhada, no pavimento terreo

    fl. 41 verso
    Em armazem e dois quartos ladrilhados sendo um coberto de vidro, em seguimento ao predio, estalagem construida por trez grupos de casas; o primeiro grupo com duas cazinhas com duas portas e duas janelas, mede de frente nove metros por quatro metros e setenta e cinco centimetros de fundos, com dois commodos cimentados e forrados; o segundo grupo com duas cazinhas com duas portas a frente e uma janela de cada lado, mede de frente oito metros e cincoenta centi

     fl. 42

    centimetros por quatro metros e cioncoenta centimetros de fundos com duas salas cimentadas e forradas, o terceiro grupo com duas portas a frente e uma janela de cada lado, mede oito metros e cincoenta centimetros de frente por trez metros e vinte centimetros de fundos, com dois quartinhos cimentados em cada uma; as casinhas da estalagem são de construção de frontal de tijolo portadas de madeira, divisões de estuque, estão em mau estado. Avaliado em trinta e um contos de reis.__________
    Predio a

    fl. 42 verso
    Praia de Botafogo no,, 82, assobradado e estalagem aos fundos. Predio feitio de chalet recuado do alinhamento da rua na distancia de trez metros e trinta centimetros; tem a frente uma janela e uma porta, no porão que serve apenas para ventilação um mezzanino; ao lado trez janelas e uma porta; o predio mede de frente cinco metros e quarenta centimetros por treze metros e cincoenta centimetros de comprimento, é dividido em duas salas e dois quartos forrados e assoalhados, privada e cozinha

    fl. 43
    cozinha ladrilhadaç o predio é de construção antiga de frontal de tijolo com a parede da frente de uma vez em seguimento do predio estalagem constituida por quatro cazinhas assobradadas, tem cada uma janela e uma porta, no porão que é inhabitavel um mezzanino, tem uma escadinha de cantaria, mede de frente cada casa cinco metros por cinco metros e quarenta centimetros de fundos, são ‘divididos’ em uma sala um quarto e cozinha com pequena claraboia, todas as dependências

    fl. 43 verso
    são forradas e assoalhadas; as casinhas são de construção antiga, de frontal de tijolo precisão obras, a entrada para a estalagem se faz por um portão que dá passagem a uma rua calçada de pedra, que mede quatro metros e sessenta centimetros de largura por trinta e seis metros e oitenta centimetros de comprimento, onde é fechado pelo muro da viuva. Avaliado em desesseis contos de reis._______________________________________
    Predio de sobrado a Praia de Botafogo no,, 86 com estalagem aos fundos, em tudo

    fl. 44
    tudo igual ao predio numero oitenta e dois (82) e estalagem. Avaliado em desesseis contos de reis.________________________________________________________________
    Predio a Praia de Botafogo no 88, esquina da Travessa do Silva; assobradado feitio de chalet, recuado do alinhamento da ruía na distancia de cinco metros e cincoenta centimetros, tem a frente tres portas sobre varanda ladrilhada com escadinha de cantaria, ao lado cinco janelas, porão serve apenas para ventilação; o predio mede de frente seis metros e oitenta centimetros por desenove

    fl. 44 verso
    metros e vinte centimetros de comprimento no corpo, tem puxado que mede quatro metros de largura por onze metros e setenta e cinco centimetros de comprimento em construção terreno que mede quatro metros e cincoenta e cinco centimetros com uma dependencia com privada banheiro e tanque, o predio é dividido em salas de visitas e jantar, gabinete e trez quartos no corpo que é todo assoalhado e forrado, o puxado em copa, quarto de banho, um quarto

    fl. 45
    quarto despensa e cozinha é toda ladrilhada menos o quarto que é assoalhado; o predio é assoalhado digo predio é de construção antiga de frontal de tijolo é coberto com telhas francezas o puxado não tem pé direito, o terreno em que está construido o predio mede na totalidade nove metros de largura por quarenta e um metros de comprimento, é fechado a frente por portão e gradil de ferro sobre para peito de tijolos revestido, aos lados e fundos por muro

    fl. 45 verso
    de pedra. Avaliado em vinte contos de reis.__________________________________
    Predio á Praia de Botafogo no,, 92 esquina da Travessa do Silva_ Predio de sobrado, feitio de chalet, recuado do alinhamento da rua na distancia de um metro e oitenta, tem a frente no sobrado duas janelas, no primeiro pavimento duas portas e sobre varanda ladrilhada, ao lado trez janelas no sobrado, no primeiro pavimento uma janela e uma porta, o predio mede de frente quatro metros e setenta centimetros

    fl. 46
    centimetros por nove metros e noventa centimetros de comprimento no corpo principal, tem puxado com um só pavimento que mede cinco metros e cincoenta centimetros de largura por dois metros e sessenta centimetros de comprimento, é dividido no corpo em duas salas no primeiro pavimento, no segundo em dois quartos e puxado, o puxado em um quarto e cozinha, não tem o puxado o pé direito; o terreno em que está construido o predio mede na totalidade no

    fl. 46 verso
    ve metros de largura por quatorze metros e trinta centimetros de comprimento e pelo lado esquerdo mede dose metros e cincoenta centimetros, do lado do predio há uma dependencia com privada, tanque e banheiro; é fechado a frente por cancela e gradil de ferro sobre parapeito de tijolo, aos lados por muro, o predio é de construção antiga de frontal de tijolo, e coberto com telhas francezas, suas divisões são de estuque, precisa de obras. Avaliado em dez contos e quinhentos mil reis.___________________________

    fl. 47
    Predio de sobrado a Praia de Botafogo no,, 96, esquina da Travessa do Silva, feitio de chalet, recuado da rua na distancia de quatro metros e vinte e cinco centimetros, tem a frente no sobrado tres janelas, no primeiro pavimento uma janela e uma porta, ao lado que da para a Travessa do Silva, tem uma janela em cada andar, o predio mede de frente oito metros e vinte centimetros por quatro metros de comprimento apenas no corpo que é dividido no primeiro andar em duas salas

    fl. 47 verso
    no segundo em dois quartos, tem puxado transversal, com um só pavimento que mede cinco metros e quarenta centimetros de frente por trez metros de fundos com cozinha e privada ladrilhada e um quartinho assoalhado; o terreno em que está construido o predio mede na totalidade trese metros e sessenta centimetros de largura por oito metros e vinte e cinco centimetros de comprimento, é fechado sendo a frente por cancela e gradil de ferro sobre sapata de tijolo revestido

    fl. 48
    o predio é de construção antiga de frontal de tijolo, coberto com telhas francezas, não tem pé direito e precisa de obras. Avaliado em des contos de reis.____________________
    Nada mais havendo avaliar e sendo adiantada a hora mandou o Doutor Juis lavrar este auto que assignam Eu Mario Carneiro Ramos de Azevedo escrevente juramentado o escrevi Eu José Senna d’Oliveira Junior Escrivão subscrevi.
    Eliezer Gerson Tavares
    José Virgilio Ramos de Azevedo
    Olympio Caminha Tavares da Silva
    Alexandre Ludolf
    José Martins da Costa
    Cer
    fl. 48 verso
    Certifico que inti-mei os peritos e solicitador para proseguirem amanhã na avaliação. Ficaram sciente e dou fé. Rio 27 de Abril de 1916.
    O Escrivão,
    José Senna d’Ola Junior

    Auto em continuação Aos vinte e oito de abril de mil novecentos deseseis nesta cidade do Rio de Janeiro, em a rua Avenida Ligação numero cento e sessenta e tres, presente o Doutor Eliezer Gerson Tavares Juis da Provedoria, onde eu escrevendo juramentado vim ahi também presente

    fl. 49
    presente, os peritos José Virgilio Ramos de Azevedo e Olympio Caminha Tavares da Silva bem como solicitador Alexandre Ludolf e official do Juiso José Martins da Costa, ahi pelo Doutor juis foi ordenado aos peritos que procedessem a avaliação o que fizeram pela forma seguinte:
    Predio assobradado a Avanida Ligação no,, 163 com beira de telha recuado do alinhamento da rua na distancia de oito metros, tem a frente na parte assobradada quatro janelas, no porão duas janelas

    fl. 49 verso
    e duas portas, aos lados duas portas sobre varandinha no porão tres mezzaninos; o predio mede de frente quatorze metros por onze metros no corpo tem puxado com um só pavimento que mede sete metros e trinta centímetros de largura por dezoito metros de comprimento, em seguimento terreno que mede oito metros e setenta centímetros de comprimento de parte plana e d´ahi morro, o terreno em que está construído o predio mede na totalidade trinta e sete metros e oitenta

    fl. 50
    oitenta centímetros de largura, na frente estreita para os fundos onde mede nove metros e oitenta centimetros, mede de comprimento quarenta e cinco metros e setenta centimetros de parte plano e d’ahi morro, e fechado a frente por portão em gradil de ferro sobre parapeito de tijolo revestido, aos lados por muro, aos fundos por muro, é dividido em três salas e cinco quartos no corpo, no puxado em sala corredor, cozinha, dispensa, banheiro, o puxado é todo cimentado e telha vã, o porão

    fl. 50 verso
    É dividido em commodos cimentados medindo de altura dois metros o predio é de construção de pedra e cal, antiguissimo, precisa de ser demolido, o terreno fica abaixo de nivel da rua. Avaliado em quarenta e cinco contos de reis________________
    Predio de sobrado a mesma Avenida de Ligação no,, 171, feitio de chalet, recuado da rua na distancia de quinze metros, tem a frente no sobrado duas portas sobre varanda no primeiro pavimento tres portas sobre varanda ladrilhada com coberta escadinha de

    fl. 51
    cantaria; o predio de frente seis metros por onze metros e setenta centimetros de comprimento no corpo que é dividido em vistibulo sala de visitas e jantar e um quarto em socavão, no primeiro pavimento, no sobrado, em tres quartos, tem puxado com um só pavimento que mede tres metros e sessenta centimetros de largura por dez metros e cincoenta centímetros de comprimento com copa, um quarto corredor, quarto de banho com privada, cozinha e dispensa, em seguimento um puxadinho que mede

    fl. 51 verso
    dois metros e vinte centímetros de largura por dois metros e trinta centímetros de comprimento, em continuação terreno que mede dezoito metros e cincoenta centimentros de comprimento em dois planos mais elevados em seguida morro; o terreno em que está construído o predio mede na totalidade sete metros e quinze centímetros de largura, na frente estreita os fundos mede de comprimento cincoenta e oito metros de parte plana, o terreno é um pouco baixo a frente e elevando-se aos fundos, é fechado a frente por portão
    fl. 52
    e gradil de ferro sobre parapeito de tijolo revestido, aos lados por muro e fundos por folhas de zinco, no terreno há um telheiro com privada e tanque para lavar; o predio é de construção antiga de frontal de tijolo, sendo de uma vez até o vigamento, o puxado de frontal e não tem o pé direito; precisa de obras. Avaliado em vinte e dois contos de reis._____
    Predio de sobrado Avenida de Ligação no,, 173, em tudo igual ao de no,, 171. Avaliado em vinte e dois contos de reis._
    Predio

    fl. 52 verso
    terreo a Travessa do Silva no,, I com beira de telha, tem a frente duas janelas, ao lado duas janelas e uma porta com escadinha de cantaria com um degrao, portaes de madeira, o predio mede de frente quatro metros e trinta e cinco centímetros por nove metros e vinte centímetros de comprimento, no corpo que é divido em uma sala, dois quartos e corredor forrados e assoalhados, ao lado do predio área cimentada mede dois metros e oitenta centímetros de largura, por nove metros e vinte

    fl. 53
    vinte centímetros de comprimento, tendo ao fundo um puxadinho que mede dois metros e oitenta centímetros de frente por dois metros e des de fundos, com cozinha cimentada e telha vã e privada, o terreno em que está construído o predio mede na totalidade sete metros e quinze centímetros de largura por nove metros e vinte centímetros de comprimento, tem um tanque para lavar, é fechado por muro com um cancela de madeira a frente; o predio é de contrução antiga de frontal de tijolo, é coberto com telhas nacionaes, feitio

    fl. 53 verso
    Canal, suas divisões são de estuque, portaes de madeira, está em mao estado. Avaliado em trez contos e quinhentos mil reis.
    Predio térreo a Travessa do Silva nos,, II, III, IV, em tudo iguaes ao de no,, I da mesma Travessa do Silva. Avaliados cada um em três contos e quinhentos, ou sejam dez contos e quinhentos para os tres prédios.
    Predio a Travessa do Silva no,, 2 terreo, com beira de telha, tem a frente uma janela e uma porta com um degrao de cantaria portaes de madeira, o predio mede de frente trez metros

    fl. 54
    metros e noventa centímetros por sete metros e oitenta centímetros de comprimento no corpo se divide em uma sala, um quarto, e corredor, tem puxado que mede um metro e noventa centímetros de largura por dois metros e dez centímetros de comprimento, com a cozinha cimentada e telha vã, em seguimento área mede três metros e quarenta centímetros de comprimento com um telheiro coberto de zinco com privada, o terreno em que está construído o predio mede na totalidade três metros e noventa centímetros de largura por trese,

    fl. 54 verso
    metros e trinta de comprimento, o predio é de construção de frontal de tijolo, coberto com telhas nacionaes, feitio canal está em mao estado. Avaliado em três contos de reis..____
    Predio terreo da Travessa do Silva no,, 4 em tudo igual ao de no,, 2 da mesma travessa. Avaliado em três contos de reis.
    Predio a Tra-
    vessa do Silva no,, 6, térreo com beira de telha tem a frente uma janela, ao lado uma janela e uma porta, o predio mede de frente quatro metros por sete metros e oitenta centímetros no corpo, é

    fl. 55
    dividido em uma sala dois quartos, forrados e assoalhados, no corpo tem puxado que mede um metro e noventa centímetros de largura por dois metros e des centímetros de comprimento, com cozinha cimentada telha vã, em seguimento área que mede trez metros e quarenta centímetros de comprimento, com um telheiro de zinco, com privada, ao lado do predio terreno que mede dois metros e quinze centímetros de largura, assim o terreno em que está construído o predio mede na totalidade seis metros e quinze centímetros por trese

    fl. 55 verso
    metros e trinta e cinco centímetros de comprimento, o terreno é fechado por muro, tendo a frente uma cancela de madeira o predio é de construção antiga de frontal de tijolo é coberto com telhas nacionaes, é feitio canal, divisões de estuque e está em mau estado. Avaliado em três contos e setecentos e mil reis._______
    Predio térreo a Travessa do Silva no,, 8, com beira de telha, tem a frente uma janela, ao lado trez janelas e tres portas, o predio mede de frente tres metros e cincoenta centímetros por onze metros e trinta centímetros de

    fl. 56
    de comprimento, no corpo que é dividido em duas salas e dois quartos, forrados e assoalhados, tem puxado que mede um metro e noventa centímetros de largura por dois metros de comprimento com cozinha cimentada e telha vã, ao lado do predio o terreno que mede quatro metros e vinte centímetros de largura tudo no fundo e uma dependencia com coberta de zinco com privada e tanque para lavar; o terreno em que está construído o predio, mede na totalidade sete metros e setenta centímetros de largura por trese metros e trinta centímetros de

    fl. 56 verso
    comprimento fechado por muro com uma cancela de madeira a frente, o predio é de construção antiga de frontal de tijolo, é coberto com telhas nacionaes, divisões de estuque e está em mao estado. Avaliado em quatro contos e quinhentos mil reis._______
    Predio terreo
    a Travessa do Silva no,, 10, com beira de telha, tem a frente uma janela e uma porta, portaes de madeira; o predio mede de frente quatro metros e setenta e cinco centímetros por sete metros e oitenta centímetros de comprimento no corpo que

    fl. 57
    que é dividido em uma sala, um quarto, e corredor forrados e assoalhados, tem puxado que mede dois metros e quinze centímetros de largura por dois metros e sessenta centímetros de comprimento com cozinha cimentada e telha vã, em seguimento uma área que mede dois metros e noventa centímetros de comprimento com um telheiro coberto de zinco com privada e tanque para lavar, o terreno em que está construído o predio mede na totalidade quatro metros e setenta e cinco centímetros de

     

    fl. 57 verso
    largura por treze metros e trinta centímetros de comprimento, é fechado por muro; o predio é de construção antiga de frontal de tijolo coberto com telhas nacionaes, suas divisões são de estuque e está em mau estado. Avaliado em trez contos e duzentos mil reis.____________
    Predio a Travessa do Silva no,, 12, terreo com beira de telha, tem a frente uma janela e uma porta, o predio mede de frente quatros metros e trinta centímetros por sete metros e oitenta centímetros de comprimento no corpo que

    fl. 58
    que é dividido em uma sala um quarto e corredor forrados e assoalhados, tem puxado que mede dois metros e quinze centímetros de largura por dois metros e sessenta centrimetros de comprimento com cozinha cimentada e talha vã em seguimento aria que mede dois metros e noventa centímetros de comprimento com telheiro coberto de zinco com privada e tanque para lavar, o terreno em que está construído o predio mede na totalidade quatro metros e trinta centímetros de largura

    fl. 58 verso
    por trese metros e trinta centímetros de comprimento, é fechado por muro o predio é de construção antiga, de frontal de tijolo, é coberto com telhas nacionaes, divisões de estuque e está em mau estado. Avaliado em trez contos e cem mil reis.___
    Predio a Travessa do Silva no,, 14, terreo com beira de telha, tem a frente uma janela, ao lado duas janelas e uma porta, o predio mede de frente quatro metros por sete metros e oitenta centímetros de comprimento no corpo

    fl. 59
    corpo que é dividido em uma sala e dois quartos forrados e assoalhados, tem puxado que mede dois metros e quinze centímetros de largura por dois metros e sessenta centímetros de comprimento com cozinha cimentada e telha vã, em seguimento área que mede dois metros e noventa centímetros de comprimento com um telheiro coberto de zinco com privada e tanque para lavar, ao lado do predio terreno que mede trez metros e oitenta centímetros de largura com um barracão

     fl. 59 verso

    de madeira é fechado por muro, o terreno em que está construído o predio mede na totalidade sete metros e oitenta centímetros de largura por treze metros e trinta centímetros de comprimento, o predio é de construção antiga, de frontal de tijolo, é coberto com telhas nacionaes, divisões de estuque, portaes de madeira e está em mau estado. Avaliado quatro contos e cem mil reis.______
    Predio a Travessa do Silva no,, V, terreo, com beira de telha, tem a frente uma janela

    fl. 60
    janela e uma porta, de cada lado uma janela e porta, portaes de madeira; o predio mede de frente quatro metros e trinta centímetros por dez metros e oitenta centímetros de comprimento, e seguimento morro, é dividido em uma sala e um quarto, é todo cimentado, tem terreiro aos lados, esquerdo mede um metros e setenta e cinco centímetros, e do lado direito mede cinco metros e cincoenta centímetros de largura, assim o terreno em que está construído o predio mede na totalidade

    fl. 60 verso
    onze metros e cincoenta e cinco centímetros de largura por des metros e oitenta centímetros de comprimento de parte plana e mais morro acima, o terreno está aberto, o predio é de construção antiga, de frontal de tijolo, é coberto com telhas de zinco. Avaliado em trez contos e oitocentos mil reis.___
    Predio asso-
    Bradado a rua do Silva no,, VI com beira de telha, tem a frente uma porta para qual se tem acesso por uma escadinha de cantaria no porão que s

    ttt
    PTCD/EAT-HAT/11229/2009

    Please publish modules in offcanvas position.