Filtrar

    Palácio dos Reis de Sudém

    Palácio dos Reis de Sudém
    Goa

       

    Palácio dos Reis de Sudém na aldeia de Bandora

    Fotografia Souza & Paul. Finais do séc. XIX ou inícios do séc. XX

    Nota:

    O Palácio dos Reis de Sudem surge na sequência da perseguição do nababo Ayder Ali-Khan e do seu refúgio no território de Goa em 1764. O rei Savay Imodi Sadassiva que inicialmente ficou refugiado na Quinta dos Jesuítas, também chamada de Santa Rosália, mandou construir este palácio na aldeia de Bandora (perto de Ponda) onde se instala no ano de 1774.

    Muito transformado nos últimos anos, temos aqui um notável documento do palácio na sua antiga volumetria e elementos arquitectónicos. Digno de nota são os telhados de tesoura e muito particularmente a varanda em estrutura de madeira, hoje substituída por betão armado.

    Lopes Mendes que visitou o palácio pelo ano de 1860 descreve que “o andar ao rés-do-chão que deita para o jardim do lado do sul é destinado à rainha e família real feminina. As salas de recepção e quartos para hospedes são em cima no andar nobre, onde se encontram em litografia e gravura os retractos dos nossos reis, o da rainha de Inglaterra e o de Xindo, rei de Pooná”.

    Ao longo da sua existência a firma Sousa & Paul realizou álbuns de fotografias com vista de edifícios notáveis de Goa. Estes álbuns encontram-se em diferentes locais de referência, tais como a Goa State Central Library em Pangim, a Sociedade de Geografia de Lisboa, o Arquivo Nacional Ultramarino, ou em colecções particulares como é o caso da família Mascarenhas Gaivão em Moçambique.

    .

    Bibliografia:

    LOPES MENDES, Índia Portuguesa, Lisboa, Imprensa Nacional, vol.II, 1866, p. 55.

    Goa: memoria e imagine, Architettura e cittá dell’India portoghese, Milão, Edizioni Lybra Immagine, 1991, p.68-69.

    ttt
    PTCD/EAT-HAT/11229/2009

    Please publish modules in offcanvas position.