Filtrar

    Carta do Conde de Tarouca Dezembro de 1734

    Carta do Conde de Tarouca Dezembro de 1734
    Portugal
    XVIII

     

    CARTA DE JOÃO GOMES DA SILVA A SEU FILHO FERNÃO TELES DA SILVA. VIENA DE AÚSTRIA, 15 DE DEZEMBRO DE 1734. 

    BIBLIOTECA PÚBLICA DE ÉVORA, Cód. CX/1-6, n.º 25, fls. 18 a 23 v.º.

     

    Transcrito: CALDAS, João Vieira; COUTINHO, Maria João Pereira, “O Nome e a Função: Terminologia e Uso dos Compartimentos na Casa Nobre Urbana da Primeira Metade do Século XVIII” in A casa Senhorial, em Lisboa e no Rio de Janeiro, Anatomia dos Interiores, Lisboa, IHA/FCSH/VOVA – EBA/UFRJ, 2014, pp.157-189

     

    “Meu Filho do meu coração He neçessario fazer commigo hum grande esforço de sofrimento, para que achando me atormentado de huma torrente de desgraças continuadas, e actualmente enfermo de gota, vos escreva em matérias de tão pouca consideração, como são Fabricas, e Plantas: Porem julgando possivel que vos espereis alguma resposta minha, e que na demora recebais prejuízo grave, não quis encarregar me desse escrúpulo, e assim vos responderei com muita boa vontade, mas com muito mao humor. Por João Pires vos mandei huma carta mui dilatada que continha 56 Capitulos, e como vos não sois homem mui dado a leitura julgo que a lereis huma so vez, e muito depressa, quando ela necessitava de quazi se tomar de cor para perceber bem o dissenho, em que se reflectia, e para se responder as criticas que eu suppunha naturais nos Architectos que vos servem de Consultores.

    Vos me pedistes huma planta em que eu trabalhei todas as noites inteiras de hum inverno, e confeço que não tomei essa penosa fadiga tanto por afago paternal, quanto para apartar a immaginação de horrores, que então me afligião como futuros e que agora me afligem ainda como passados.

    A dita planta que communicada aqui a Pessoas inteligentes / fl. 18 v.º / foi summamente louvada vos remeti com expreçõens modestas, dizendo vos que as communicasseis aos vossos Architectos, e sobretudo vos encareguei o mesmo que agora encarego, mando, e ordeno, e he que vos não prendais, nem constrangais a segui la, declarando vos que em a executares me não fazes lizonja, nem ponho nisso empenho, ou gostos: porem acrescento huma circunstancia, alem daquela primeira ordem, e he que não admito mistura, entre o meu invento com o invento daquelles tais doutores Architectos, e que deveis seguir ou hum, ou outro, porque eu não deixarei mutilar, estropiar, e remendar o que inventei, por homens que certamente vos aconselhão mal, e que tem curto conhecimento da Arte que profeção, aproveitando se hum delles chamado Carlos Martelo da vossa credulidade, e pouca experiencia de obras para vos persuadir dezatinos, e ate falsidades.

    Como eu tenho provas / pois que deixei copias de tudo o que me inviaste / das ideas de Santos Pacheco, e Missier não me cansarei em falar mais delles, e so tratarei agora daquelle novo animal com que me alegais, o que na verdade me faz ter compaxão de vos, pois o credes, e dizeis que elle he certamente bom Architecto, e seguro; a que respondo que para o vos reputares por seguro he neçessario / fl. 19 / que elle haja edificado muito, e que eu o supponho tão seguro na Arte, como nas informações que vos deu de si, as quais vos declaro que são todas falsas. Diz o dito Senhor Carlos Martelo que fora aqui Capitão Ingenheiro, e mandando eu examinar isso nos livros do Comissariado que corresponde as nossas vedorias não se acha que tal homem fosse; nem Capitão, nem Official. Informei me com Marinoni Mestre deputado, ha muitos annos pello Emperador para os ingenheiros, e este o não conhece. Tambem o Baron Ficher nascido aqui, e primeiro Architecto do Emperador não o conhece. Tambem João Lucas Architecto do Principe Eugenio, e antigo aqui não o conhece. Porem mandando ouvir nisto a Beduzi, a quem nunca falei, dis que o conhece mas que não sabe que elle fosse Official, e que não achou nelle nenhuma luz de Architectura Civil. Diz mais o Senhor Martelo que em Hollanda foi Tenente Colonel (sic), e isso tenho por impossível porque os Holandezes não costumão adoptar, ou receber officiais que vem de servir outras Potencias, e em Hollanda são necessários largos annos de servisso para chegar a Tenente Colonel (sic). Diz mais que na Haija me falou, e na caza que elle fabricou para o Conde de Obdam, mente porque eu me não lembro de ver tal homem, e nunca entrei na tal caza nova do Conde de Obdam senão muito tempo depois de acabada / fl. 19 v.º / quando, em huma unica vez fui vizitar sua Irmãa, porem ainda mente mais em dizer que elle fabricou aquella caza porque o mesmo Obdam era o primeiro Architecto della, e se serviu para os adornos de hum Francez Marot, e de seu filho aos quais Estevão conheceu, e servia se o Obdam para

    as dispoziçõens ezenciais da construção de hum chamado Dussar tão bem conhecido de Estevão. A dita caza que he mui brinacada, e cheia do que nos chamamos Framenquerias não deve dar regras para a Architectura. Diz mais o Senhor Martelo que percebeu bem na minha planta ser riscada por Beduzi, pezame de que elle achase sitio em vos para vos encaixar essa patarata, porque em riscos de régua, e compasso já mais se pode perceber a mão dos authores. Conheçe se a mão de quem pinta e a mão de quem debuxa, mas não a mão de quem lança linhas direitas.

    Hora esse embusteiro he tão ignorante, e descomedido que despreza Vitruvio, e os Capiteis Jonicos por dizer que são delle, quando este he o texto decizivo, e absoluto na Architectura, e o único author desta Arte de que ficarão preceitos, e regras por escrito depois de acabar a Republica Romana, e he elle de tal modo o único Mestre que os Architectos dos Seculos modernos forão mais, ou menos famosos, por seguirem ou mais, ou menos os seus preceitos no que edificarão / fl. 20 /, sendo quem felizmente o praticou o celebre Vignola.

    Em cujos termos o Senhor Martelo não podia dar tão forte prova de ser hum mizeravel ignorante que reprovar Vitruvio. Emfim Beduzi afirma que o tal Martelo foi creado de hum Cohnan Mestre de Artilheiros no Arsenal que aqui ha dos Borgeses, que como tal acompanhara ao dito Colman seu Amo em huma jornada larga que fizera na Transilvania, e que o Martelo não foi já mais Militar. Vos referis que elle condena as minhas colunas na baranda, mas as que eu ali puz não são colunas se não pilastres a que os Italianos chamão lesenas, e que declara que não tem a proporção devida. Eu replico que ellas tem a sua proporção sem hum cabelo de diferença, e acrescento que se elle provar que a não tem he sciente, mas que se o não provar he falsário, embusteiro, e caluniador. Elle diz que o corpo reintrante da baranda se retira cinco palmos e mejo, mente, porque se não retira mais que a largura de hum cunhal que embaixo tem três palmos, e mejo, e assim o escrevi eu no paragrafo 19 na larga carta que eu acento que não lestes. Elle condena os Arcos porque os queria postos sobre pilares, e não conhece o basbaque que os pilares rústicos sustentão a cornija inferior, e que os arcos estão plantados sobre as suas impostas na forma devida. Elle condena que a Architrava  / fl. 20 v.º / do corpo principal sirva de Cornija ao resto da Caza, não deve de ter vista em quantos edificios se praticão estas que chamão cornijas architravadas; A mesma idêntica esta feita neste Palacio de Rofrano em que eu moro que he mui bem ordenado, e se em toda a vossa caza se puzese, alem da Architrava tudo o que os Françezes chamão entablement, Frizo, e cornija de Cantaria, custaria isso infinito dinheiro. Diz o tal Martelo que eu não descrevi as janelas na forma em que ellas estão feitas, eu as descrevi conforme o risco de Canevari que me inviaste, e deixei copiado: porem se o tal Canevari as fez depois de outro modo, assim vos poderão servir, e se ajustará o dessignio com atenção a ellas. Diz elle Doutor que o edificio ha de custar quinhentos mil cruzados; provarei; como ja vos disse no paragrafo 44 da larga carta que ha de custar muito menos da que fazia Santos Pacheco, porque leva muito menos braças de parede, e que me parece que o seu custo não ha de igualar o da Caza da Moiraria, ou da Caza do Marques de Valença. Diz que a escada sendo mui lejeira ha de custar quinze mil Cruzados; provarei que ha de custar muito menos que a da Moiraria pellas rezõens que vos disse no paragrafo 17 da larga carta, e se a escada que involve saguão, e sala, não custar mais de 15m Cruzados vem o / fl. 21 / Palacio a sahirvos mui barato. Emfim concluo que o tal Martelo he hum ignorante embusteiro, e me envergonho de lhe estar fazendo replicas. Beduzi afirma que elle não tem nem luz de architectura civil, e como dizeis que elle despreza a Beduzi vos informo de que o tal Beduzi he sciente e foi hum dos primeiros Architectos do Emperador Joseph.

    Quanto a mão que o Martelo diz que conheceu vos responderei que inventando eu tudo quanto contem esta planta a pós em risco limpo o meu secretario, o qual não so he bom Architecto, mas insigne debuxador, porem em rezão do muito que tem que trabalhar na minha secretaria a não copiou elle mesmo e chamou dous ajudantes que na sua caza, e a sua vista fizerão as copias que vos forão aos quais eu paguei 60m Reis.

    Entremos agora com os reparos que fez Missier, ou com os vossos próprios. Quanto aos balaústres das janelas digo que se fazem de mil modos, e que me parece que vos ponhais aquelles de que tiveres mais gosto assim nas janelas, como na baranda. Eu ordonei na baranda hums que me parecerão baratos, mas reconheço que se podem fazer muito mais bonitos. Será bom que vejais o livro que Missier ha de ter de hum author moderno Françez chamado / fl. 21 v.º / Daviler, o qual no primeiro tomo na planche, ou estampa 94 tras muitas sortes de Balaustres os que eu pus são como os que ahi dessignou Missier.

    Pareçe me bem que poupeis gastos, e que ponhais nos cantos as janelas que tendes ja lavradas, e porque eu as não conhecia vos mandei o alçado feito sem levar os cantos, deixando vos assim toda a liberdade para ellas; as do papel fino de Missier não são boas

    Se a janela no ângulo do oratório he de tão rara, e singular vista como dizeis, parece me bem que mudeis o Oratorio para outra parte, mas nisso haverá muito que conferirmos porque he prejudicial romper a entrada, e ordem do quarto segundo composto de Cazas pequenas, o qual pello tempo adiante pode bem servir para huma sogra, e convenho comvosco em que no cazo de mudares o oratório, aquella caza de canto, em que eu o plantava se deve fazer com outra figura para o que se podem formar diferentes projectos que eu vos mandarei daqui.

    Quanto ao sitio eu nunca me hei de esforçar em aconselar vos despeza, porem não tendo as cazas alhejas que podeis comprar, mais frente do que vinte sete palmos e mejo não he prova

    vel que custem muito: Concluo em que no terreno que já tendes de 308. Palmos se pode fazer bastante caza mas emtão he indispensavel / fl. 22 / deitar abaixo as paredes interiores que fabricou Santos Pacheco, para que, sem estarmos sojeitos a estas tais paredes, se disponhão os quartos nobres como for conveniente, e inventarei emtão muitas, e diferentes plantas.

    Nada se pode idear sem estar seguro nas mididas, e as que agora mandastes a Manoel vem erradas por vos, e por Santos Pacheco, como vereis no vosso pequeno papel original que vos restituo. Nelle se diz por huma banda que a botica tem 34 ¾ , e vos escreveis pella outra banda que a botica tem 43 ¾ . Hora por qual destes nos havemos de governar? Vos dizeis que a parede da rua formoza tem 156. Palmos e mejo Santos Pacheco a diminue de hum quarto porem nas plantas de Pacheco, Missier, e Canevari vem muito menos comprimento naquella rua, e eu segui essa midida na minha planta Hora por qual nos havemos de governar? Santos Pacheco até na somma errou, quando ajuntou os palmos da rua direita, alias calcada do Combro, e assim o vereis na emenda que ali aponto.

    De sorte que não posso regular algum dissenho, especialmente pella travessa do Jaques adonde vem hum chamado cordão, e outras linhas de pontos que fazem tudo embrulhado, e impercetivel, e me he necessaria nova explicação feita por quem a saiba obrar melhor.

    / fl. 22 v.º / Emfim o meu pozitivo voto he que se vos quereis aproveitar tudo o que fabricou Santos Pacheco he necessário comprares as Cazinhas alhejas para executar a planta que vos mandei, mas que se não quereis comprar as tais Cazinhas, e vos contentais com a frente de 308. Palmos podereis fazer huma caza bonita com tanto que deiteis abaixo o que está fabricado pello Pacheco, excepto a parede que vai pella calçada do Combro acima, advertindo tãobem que nesse cazo não será fácil abrires huma travessa nova por não diminuir a frente de trezentos, e outo palmos.

    No cazo em que deitais abaixo as parouiçes de Pacheco, podereis aproveitar vos da nobre vista que dizeis que há para a parte dos Paolistas, e fazer nesse ângulo alguma bela peça em lugar do oratório

    He neçessario detestar, e escomungar in secula seculorum o embusteiro Carlos Martelo, e podeis servirvos de Missier, visto que me dizeis que he bom homem modesto, e dócil, porque eu daqui o hirei metendo a rezão, mostrando lhe o que convem que se faça para que elle o execute. Do carater, e condição de Santos Pacheco me não dizeis nada, e tem me geito de ser algum Portuguez serrado, de entendimento grosso, e teimoso. O certo he que esse / fl. 23 / seu risco de mididas que agora me mandais vem muito confuzo, e se não pode compreder. As cazinhas que elle vos tem fabricado são abomináveis, e eu nem hei de emprender, nem cuidar mais em outra planta se não deitando as abaixo, e Como o vosso terreno he irregular, e diabólico nas ladeiras ha de ser necessario muito estudo para vos fazer couza boa se vos hauveres de restringir aos 308. Palmos e abater ainda desses a largura de huma travessa. Cuidai bem no que vos convem, e já que o embusteiro de Carlos Martelo vos meteu o medo no corpo por conta do gasto, mandai fazer hum orsamento, e avaliação da obra antes de a começares porque assim o praticão todas as pessoas sezudas.

    Mandai taõbem midir a proporção que tem entre si as janelas que Pacheco fez para a rua formoza porque ellas na sua planta vem diabolicas, e não he tolerável em hum edifício nobre janelas tão irregulares, pois que contendo aquella parede nove não acho ali mais, do que três janelas que tenhão entre si os membros iguais, alem das suas horríveis viagens, e contra viagens. Hora heis ahi huns dos homens que julgarão a minha planta, na qual a simetria foi apurada a não ter huma polegada de diferença. Outro Juiz foi Missier que reprovou os balaústres feitos na forma dos que elle mandou designados do que talvez se esquecia.

    / fl. 23 v.º / Lembro vos que communiquei tudo isto ao Marques de Alegrete porque he so quem poderá aconselhar vos bem, mas para isso sera neçessario que elle leia tão bem a minha primeira carta larga que vos escrevi.

    Pondo me aos pés de Vossa Mulher, abraçar em meu nome os Netinhos, aos quais, como a vos lanco a bênção Deus vos Guarde m.es a.es como dezejo. Vienna de Austria 15 de Xbro de 1734

    Vosso pai que muito vos ama6

     

    ttt
    PTCD/EAT-HAT/11229/2009

    Please publish modules in offcanvas position.