spacer
Filtrar

    Julio Frederic Koeler (1804 –1847)

    Julio Frederic Koeler (1804 –1847)
    XIX

    –––

    Nascido no Reino da Prússia em 16 de junho de 1804, Depois de uma vida escolar e universitária muito tumultuadas, quando  cursou diversas áreas por um curto período de tempo, Koeler conhece Georg Schaeffer, o responsável pela primeira corrente migratória da Alemanha para o Brasil, e decide então se aventurar nos trópicos, chegando ao Brasil em 1828.

    Ingressou no Imperial Corpo de Engenheiros, onde conheceu  o mordomo imperial Paulo Barbosa, tendo uma rápida ascensão. Em 1831, foi naturalizado brasileiro e contratado como engenheiro civil pelo governo da Província do Rio de Janeiro, sendo  inicialmente encarregado da construção de pontes e estradas na província fluminense.Como responsável pelas estradas do território central da Província, Koeler passou a trabalhar diretamente na Serra da Estrela, o antigo atalho feito por Bernardo Proença, nos primórdios da sesmaria. 

    A 26 de julho de  1843,  ele  arrenda, por 9 anos, a Fazenda Córrego Seco, assumindo as obrigações contidas no Decreto nº 155 de 16 de março de 1843 (data considerada de fundação de Petrópolis). As obrigações eram: fazer um projeto e a construção do Palácio Imperial, urbanizar uma Vila Imperial com Quarteirões Imperiais, edificar uma igreja em louvor a São Pedro de Alcântara, construir um cemitério, cobrar foros imperiais dos colonos moradores e expulsar terceiros das terras ocupadas ilegalmente. 

    A implantação Petrópolis teve duas administrações: a Diretoria da Imperial Colônia, subordinada ao Presidente da Província do Rio de Janeiro, e a Superintendência da Fazenda Imperial, submetida ao Mordomo da Casa Imperial, ocupadas simultaneamente por Koeler. 

    Em 1845, Koeler funda a Companhia de Petrópolis, recebe os primeiros colonos alemães, e busca reunir acionistas interessados na criação da cidade. No ano seguinte, com a Mordomia sob o comando de José Maria Velho da Silva, é rescindido o arrendamento.

    Jules Frederic Koeler faleceu no dia 21 de novembro de 1847, por consequência de um disparo de arma de fogo quando praticava tiros com um grupo de amigos na sua chácara na Terra Santa. 

    Fontes 

    AULER, Guilherme.  Propriedades do Major Koeler em Petrópolis, As. Instituto Histórico de Petrópolis Disponível em <https://ihp.org.br/?p=5515>. Apurado a 10/10/2023

    NEVES, Flávio Menna Barreto; ZANATTA, Eliane Marchesini. Traços de Koeler: a  origem de Petrópolis a partir da planta de 1846. Rio de Janeiro: Bourdout, 2016.

    DUNLOP, Charles. Petrópolis de Antigamente. Rio de Janeiro: ERCA, 1985.

    TAUNAY, Carlos Augusto. Viagem pitoresca a Petrópolis. In: MUSEU IMPERIAL. Anuário do Museu Imperial: edição comemorativa: 50 anos do Museu Imperial/150 anos de fundação de Petrópolis. Petrópolis: Museu Imperial: IPHAN, 1995. p. 13-85.

     

    Pesquisa e texto:  Ana Pessoa e Igor Holderbaum (FCRB, 2023)

    ttt
    PTCD/EAT-HAT/11229/2009

    Please publish modules in offcanvas position.