Filter

    Palácio Imperial S. Cristóvão – projeto sala do trono

    Palácio Imperial S. Cristóvão – projeto sala do trono
    Brazil
    XIX

    Título

    Planta indicativa de plano de obras para a Sala do Trono do  Imperial Palácio de São Cristóvão, s/a, s/d.

    Arquivo Central, Iphan, Br.

     Seção C- D                                  Seção E-F   E-H

    Desenhos do projeto decorativo para a sala do trono, de Mário Bragaldi, 1857.

    Arquivo Central, Iphan, Br.

     

    Nota:

    Planta e desenhos relativos ao plano de obras que se pretendia transferir a sala do trono do Palácio Imperial de São Cristóvão, ou Paço de São Cristóvão, sob as orientações do Mordomo, o engenheiro militar Paulo Barbosa da Silva (1790 ‒ 1868). Projeto não efetivado.

    Paulo Barbosa foi o titular da Mordomia imperial de 1834 a 1846 quando, por razões políticas, ocupou função diplomática no exterior. Ao reassumir o cargo, em 1855, convocou para a direção técnica das obras dos paços seu antigo colaborador, Manuel de Araújo de Porto Alegre (1806 ‒1879), para a retomada das reformas. 

    Em 1857, dois técnicos estrangeiros, o arquiteto Theodor H. Marx, vindo de Baden, e  o arquiteto-cenógrafo italiano Mário Bragaldi,  elaboraram plano que propunha a transferência da Sala do Trono para ambiente maior, no lado sul do edifício, segundo segundo planta acima.

    Ainda que o projeto não tenha prosperado, os dois proponentes foram contratados para a execução de serviços dessa nova fase de obras nos imóveis imperiais, que se estenderia por dez anos, até serem interrompidas em 1867. Dentre os motivos da interrupção, conta-se com os esforços econômicos para fazer face à Guerra do Paraguai (1864-1870) como a já debilitada saúde do mordomo, que faleceu no ano seguinte, a 28 de janeiro de 1868, vítima de um derrame cerebral.

    O resultado dessas intervenções foi registrado pelo fotógrafo Revert H. Klumb, com a indicação Palais Impl S Cristóvão..

     

     

    Bibliografia

    BIENE, Maria Paula van. O Paço de São Cristóvão, antigo palácio real e imperial e atual palácio-sede do Museu Nacional/UFRJ: a definição de uma arquitetura palaciana. Tese (Doutorado em Artes Visuais) – Universidade Federal do Rio de Janeiro: Escola de Belas Artes: Rio de Janeiro, 2013.

    PESSOA DOS SANTOS, Ana Maria. "Bravo Bragaldi! O palácio, o artista e a arte no Brasil". In: Colóquio internacional Casa senhorial: anatomia dos interiores..1 ed.Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 2016, v.1, p. 1-554.

    SANTOS, A. L. V.; PESSOA DOS SANTOS, Ana Maria. "Th. Marx, um arquiteto na corte de d. Pedro II. In: 3º Congresso Internacional de História da Construção Luso-Brasileira. ,2019, Salvador. Anais do 3º CIHCLB. Salvador: Núcleo de Tecnologia da Preservação e da Restauração, 2019. v.1. p.20 - 2158

     

     

    Observações

    Edição: Ana Pessoa (FCRB), 2020

    Pesquisa: Ana Pessoa (FCRB), Ana Lúcia V. dos Santos (EAU/UFF), Maria Paula Van Bienne (Museu Nacional/UFRJ).

     

    ttt
    PTCD/EAT-HAT/11229/2009

    Please publish modules in offcanvas position.