Filter

    José de Souza Breves, 1879 - Fazenda do Bom Sucesso

    José de Souza Breves, 1879 - Fazenda do Bom Sucesso
    Brazil
    XIX

    Inventário do comendador José de Souza Breves, 1879. O inventariante foi seu irmão, Joaquim José de Souza Breves, o rei do café. 

    [Trecho relativo á Fazenda do Bom Sucesso]

    Fonte: Museu da Justiça – Centro Cultural do Poder Judiciário. Coleção Textual, Acervo Textual. Mídia AP_020464_V2 e AP_020464_V7

     

     

    [Volume 2]

    [fl. 222] Aos vinte e quatro dias do mez de Novembro de mil oito centos e oitenta, nesta fazenda do Bom Sucesso, districto da freguezia do Arrozal, onde foi vindo o Meritissimo Juiz de Orphãos Doutor Francisco Muniz da Silva Ferraz, comigo Escrivão de seu cargo, e o porteiro Ignacio Pereira de Godoy, ahi prezentes os louvados nomeados e juramentados Doutor Joze Caetano de Oliveira, Silvino Coelho de Avellar e Alfredo Wathley Dias, e presente tambem o advogado Commendador Joaquim Manoel de Sá, procurador do inventariante, aos louvados o Juiz ordenou que debaixo do juramento prestado, procedessem as avaliações dos bens que lhes fossem apresentados, por parte do inventariante pertencentes ao acervo do finado Com [fl.222v] Commendados Joze de Souza Breves, o que elles fizerão do modo seguinte: 

    Moveis

    Um caldeirão de ferro, por quatro mil reis, que sáe á margem | 4$000

    Um caixão para fubá, por quatro mil reis, que sáe á margem | 4$000

    Uma caixa para guardar assucar, mil e quinhentos reis, que sáe á margem | 1$500

    Um catre velho, por mil e quinhentos reis, que sáe á margem | 1$500

    Uma meza pequena, ordinaria, por um mil reis, que sáe á margem | 1$000

    Um lavatorio ordinario, por um mil reis, que sáe á margem | 1$000

    Um armario velho, por quinhentos reis, que sáe á margem | $500

    Um pulão de pé, por um mil reis, que sáe á margem | 1$000

    Dois pilões com cinco buracos, cada um, na quantia de dois mil reis, que sáe á margem | 2$000

    Trez bancos pequenos, por um mil reis, que sáe á margem | 1$000

    [fl. 223] Um sino bom, por cento e cincoenta mil reis, que sáe á margem | 150$000

    Uma meza velha, por quinhentos reis, que sáe á margem | $500

    Tres panellas de ferro assentadas em fogões proprios, por doze mil reis, que sáe á margem | 12$000

    Um taxo de cobre, pequeno, por dez mil reis, que sáe á margem | 10$000

    Dois ditos grandes, de cobre, por sessenta mil reis, que sáe á margem | 60$000

    Trem de cosinha, fogão e um armario, trinta mil reis, que sáe á margem | 30$000

    Uma meza, um coxo, um caixão, duas gamellas, um estrado e meza pequena, doze mil reis, que sáe á margem | 12$000

    Um caixão uzado para guardar farinha, por um mil reis, que sáe á margem | 1$000

    Uma quata e um meio alqueire, medidas, quinhentos reis, que sáe á margem | $500

    Quatro bandeijas, velhas, por dois mil reis, que sáe á margem | 2$000

    Dezoito foices servidas, a quatrocentos reis, sete mil e duzentos reis, que sáe á margem | 7$200

    [fl. 223v] Quatorze enchadas novas, a mil e duzentos reis, deze-seis mil e oito centos reis, que sáe á margem | 16$000

    Uma bacia grande de cobre estanhada avaliada em trinta mil reis, que sáe á margem | 30$000

    Um catre, por mil e quinhentos reis, que sáe á margem | 1$500

    Uma marqueza, um lavatorio, uma meza pequena, tudo velho, por sete mil reis, que sáe á margem | 7$000

    Um guardar louça, uma meza pequena e uma caia, tudo velho, por vinte mil reis, que sáe á margem | 20$000

    Uma meza de jantar, por vinte e dois mil reis, que sáe á margem | 22$000

    Tres cadeiras americanas, velhas, por treze mil reis, que sáe á margem | 13$000

    Dois bancos e uma meza, por tres mil reis, que sáe á margem | 3$000

    Um relogio velho com caixa, por oito mil reis, que sáe á margem | 8$000

    Um espelho de florão, defeituozo, por dez mil reis, que sáe á margem | 10$000

    Uma commoda velha, por quin [fl. 224] quinze mil reis, que sáe á margem | 15$000

    Uma secretaria, em máo estado, por doze mil reis, que sáe á margem | 12$000

    Uma cama franceza, uzada, quarenta mil reis, que sáe á margem | 40$000

    Uma marqueza de palhinha, quinze mil reis, que sáe á margem | 15$000

    Duas marquezas velhas, por dois mil reis, que sáe á margem | 2$000

    Um sofá pqeueno, por dez mil reis, que sáe á margem | 10$000

    Uma meza, um moxo e um banco, por tres mil reis, que sáe á margem | 3$000

    Tres marquezas, a cinco mil reis, quinze mil reis, que sáe á margem | 15$000

    Uma meza pequena e um moxo, mil e quinhentos reis, que sáe á margem | 1$500

    Duas marquezas por cinco mil reis, que sáe á margem | 5$000

    Uma meia commoda, por dez mil reis, que sáe á margem | 10$000

    Um bidet com pedra marmore, por dez mil reis, que sáe á margem | 10$000

    Um lavatorio de marmore, espelho e todos os pertences de porcela [fl. 224v] porcelana, tudo no valor de trinta mil reis, que sáe á margem | 30$000

    Duas mangas de vidro e tres escarradeiras de vidro, tudo por dois mil reis, que sáe á margem | 2$000

    Uma meza com gavetas e estante no Escriptorio, por oito mil reis, que sáe á margem | 8$000

    Uma marqueza, no valor de tres mil reis, que sáe á margem | 3$000

    Um sofá, dois apparadores, com pedra marmore, uma meza redonda, duas cadeiras de braço sendo duas quebradas, por cento e vinte mil reis, que sáe á margem | 120$000

    Dois quadros de moldura dourada, quatro mil reis, que sáe á margem | 4$000

    [...] [fl. 226]

    Imoveis

    Caza de morada com sete lanços forrados e um idem desforrado, por tres contos de reis, que sáe á margem | 3:000$000

    Nove lanços de cazas, inclusive a cozinha, metade assoalhado, por um conto de reis, que sáe á margem |  1:000$000

    Quinze lanços de cazas com varanda, sensalas, cobertos de telha, a quarenta mil reis, seis centos mil reis, que sáe á margem | 600$000

    Dezenove lanços de cazas, cobertos de telhas, avaliados a trinta mil reis, quinhentos e setenta mil reis, que sáe á margem | 570$000

    Dois lanços de cazas cobertos de telha, servindo de cocheira, por trinta mil reis, que sáe á margem | 30$000

    Quatro lanços de casa, assoalhados, que servem para tulhas, avaliados a cem mil reis, quatro centos mil reis, que sáe á margem | 400$000

    Uma varanda coberta de telha, que serve de estrebaria, por vinte mil reis, que sáe á margem | 20$000

    Quatro lanços de cazas, assoalhadas, [fl. 226v] cobertos de telha com frente toda de varanda, tulhas, a cento e trinta mil reis, quinhentos e vinte mil reis, que sáe á margem | 520$000

    [...] Quatro lanços de casas, sendo dois cercados de galinheiro e dois abertos para guardar carros, tudo coberto de telha, na quantia de cento e vinte mil reis, que sáe á margem | 120$000

    Quatro lanços de casas assoalhados, cobertos de telha e uma varanda, tresentos mil reis, que sáe á margem | 300$000

    Tres lanços de casas assoalhados e cobertos de telhas, por centos e vinte mil reis, que sáe á margem | 120$000

    Engenho de martello para soque de cafe, eixo de ferro, ventiladores e tres lanços de casas cobertas de telhas, e dois assoalhados, por dois [fl. 227] dois contos de reis, que sáe á margem | 2:000$000

    Tres lanços de casas cobertos de telha com engenho para mandioca, movido a agua, prensa, coxos e dois fornos pequenos de cobre, por quatro centos mil reis, que sáe á margem | 400$000

    Um moinho para fubá e casa, por cem mil reis, que sáe á margem |100$000

    Tres lanços de casas cobertos de telha e assoalhados, com engenho de socar cafe e ventilador, um conto e quinhentos mil reis, que sáe á margem | 1:500$000

    Um moinho de fubá, por cento e cincoenta mil reis, que sáe á margem | 150$000

    Dois lanços de casa, assoalhados cobertos de telha, sendo um lanço forrada e envidralado, contendo dois caixões para café escolhido, duas mezas para escolha, uma balança com cinco pezos de chumbo e vinte e quatro caixões pequenos, tudo por quatro centos mil reis, que sáe á margem | 400$000

    Dois lanços de caza forrados e assoalhados, coberto de telha, que ser [fl. 227v] servem para enfermaria, duzentos e cincoenta mil reis, que sáe á margem | 250$000

    Vinte e seis cavalletes e taboas que servem para camas de doentes, doze mil reis, que sáe á margem | 12$000

    Quatro lanços de casas cobertos de telha e assoalhados, com varanda na frente por tresentos e vinte mil reis, que sáe á margem | 320$000

    [...]





    [Volume 7]

    [fl. 37] Ao primeiro dia do mez de Março do anno do Nascimento de Nosso Senhor Jesus Christo de mil oito centos e oitenta e oito, no districto da Freguezia do Arrozal, em a Fazenda denominada Bom Sucesso, pertencente ao espolio do Commendador Joze de Souza Breves, onde foi vindo o Meretissimo Juiz de Orphãos Supplente o Cidadão Antonio Joze do Couto, comigo Escrivão de seu cargo, o Official de Justiça Joze da Silva Dias e os louvados juramentados Tenente Coronel Silvino Coelho de Avellar e Alferes Joze Vieira Soares Braga, ahi forão avaliados os bens apresentados como ao diante se segue: 

    Moveis

    Um caixão avaliado por quatro mil reis, que sáe á margem | 4$000

    Um caldeirão de ferro, por qua [fl.37v] quatro mil reis, que sáe á margem | 4$000

    Uma caixa para guardar assucar, mil e quinhentos reis, que sáe á margem | 1$500

    Um catre velho avaliado por um mil reis, que sáe á margem | 1$000

    Uma meza pequena, ordinaria, um mil reis, que sáe á margem | 1$000

    Um armario, velho, por quinhentos reis, que sáe á margem | $500

    Um pilão de madeira, por um mil reis, que sáe á margem | 1$000

    Dois ditos, em máo estado, com cinco buracos cada um, no valor de dois mil reis, que sáe á margem | 2$000

    Tres bancos pequenos, por um mil reis, que sáe á margem | 1$000

    Um sino bom, por cento e cincoenta mil reis, que sáe á margem | 150$000

    Uma meza velha, por quinhentos mil reis, que sáe á margem, digo quinhentos reis, que sáe á margem |  $500

    Um taxo de cobre, pequeno por dez mil reis, que sáe á margem | 10$000

    Um taxo de cobre, grande, por trinta mil reis, que sáe á margem | 30$000

    [fl. 38] Trem de cozinha e armario em máo estado por dez mil reis, que sáe á margem | 10$000

    Um estrado, um gamellão e um coxo, velhos, por seis mil reis, que sáe á margem | 6$000

    Um caixão para guardar farinha, por um mil reis, que sáe á margem | 1$000

    Uma medida de quarta e meio alqueire quinhentos reis, que sáe á margem | $500

    Seis foices velhas avaliadas por tres mil reis, que sáe á margem | 3$000

    Uma bacia de cobre estanhada, de banho, trinta mil reis, que sáe á margem | 30$000

    Um catre velho, por mil e quinhentos reis, que sáe á margem | 1$500

    Tres panellas de ferro assentadas, por doze mil reis, que sáe á margem | 12$000

    Uma marqueza velha, sem um pé, por dois mil reis, que sáe á margem | 2$000

    Um guarda louça, uma mesa pequena e uma caixa por vinte mil reis, que sáe á margem | 20$000

    Uma meza de jantar, por dez e sete mil reis, que sáe á margem | 17$000

    Treze cadeiras americanas, velhas, tendo seis quebradas, por sete [fl. 38v] sete mil reis, que sáe á margem | 7$000

    Dois bancos e uma meza, por tres mil reis, que sáe á margem | 3$000

    Um espelho de florão, defeituoso, por dez mil reis, que sáe á margem | 10$000

    Uma commoda velha, por quinze mil reis, que sáe á margem | 15$000

    Uma secretária, velha, por doze mil reis, que sáe á margem | 12$000

    Uma cama franceza, uzada, quarenta mil reis, que sáe á margem | 40$000

    Uma cama de palhinha, quinze mil reis, que sáe á margem | 15$000

    Duas marquezas velhas, por dois mil reis, que sáe á margem | 2$000

    Um sofá velho, avaliado por oito mil reis, que sáe á margem | 8$000

    Uma meza, um mocho e uma banca, tres mil reis, que sáe á margem | 3$000

    Tres marquezas, a cinco mil reis, quinze mil reis, que sáe á margem | 15$000

    Uma meza pequena e um moxo, mil e quinhentos reis, que sáe á margem | 1$500

    Duas marquezas velhas, por cinco mil reis, que sáe á margem | 5$000

    [fl. 39] Uma meia commoda no valor de dez mil reis, que sáe á margem | 10$000

    Um bidet com pedra marmore por dez mil reis, que sáe á margem | 10$000

    Um lavatorio com pedra marmore e seus pertences por vinte e cinco mil reis, que sáe á margem | 25$000

    Duas mangas de vidro e tres escarradeiras por dois mil reis, que sáe á margem | 2$000

    Uma meza com gaveta e uma estante no Escriptorio, no valor de seis mil reis, que sáe á margem | 6$000

    Uma marqueza no valor de tres mil reis, que sáe á margem | 3$000

    Um sofá, dois apparadores com pedra marmore, uma meza redonda, duas cadeiras de braços e doze cadeiras de volta, sendo duas quebradas (de mogno) tudo por noventa mil reis, que sáe á margem | 90$000

    Dois quadros com moldura, tendo um o vidro quebrado, por tres mil reis, que sáe á margem | 3$000

    Uma marqueza boa, por sete mil reis, que sáe á margem | 7$000

    [fl. 39v] Duas taxas de cobre para fazer assucar, cincoenta mil reis, que sáe á margem | 50$000

    Dois folles de ferro para matar formiga, quarenta mil reis, que sáe á margem | 40$000

    Uma balança grande e pertences, vinte mil reis, que sáe á margem | 20$000

    Uma taxa grande de cobre, por trinta mil reis, que sáe á margem | 30$000

    [...] [fl. 40] [...]

    Immoveis

    A caza de vivenda com sete lanços, forrada, assoalhada e envidraçada avaliada por dois contos e quinhentos mil reis, que sáe á margem | 2:500$000

    Nove lanços de cazas inclusive a cozinha, metade assoalhada, por nove centos mil reis, que sáe á margem |  900$000

    [fl. 40v] Tres lanços de casa cobertos de telhas e com varanda, quatrocentos cincoenta cinco mil reis, que sáe á margem | 455$000

    Dezeseis lanços de caza, cobertos de telhas, que servião de sensallas, em máo estado, avaliados a vinte e cinco mil reis, quatro centos mil reis, que sáe á margem | 400$000

    Quatro lanços de cas cobertos de telhas, assoalhados e com uma varanda na frente, a cento e vinte mil reis, quatro centos e oitenta mil reis, que sáe á margem | 480$000

    Quatro lanços de casas cobertos de telhas, assoalhados, situados no terreiro ao lado da casa, tudo por tresentos mil reis, que sáe á margem | 300$000

    Tres lanços de casas, cobertos de trelhas e com uma pequena servindo de paiol de milho, a trinta mil reis cada lanço, tresentos mil reis, que sáe á margem, digo, trinta mil reis cada lanço, noventa mil reis, que sáe á margem | 90$000

    Uma casa coberta de telhas, com dois lanços, com uma varanda, on [fl. 41] onde estão assentes uma engenhoca de canna e taxas para fazer assucar, tudo no valor de cento e cincoenta mil reis, que sáe á margem | 150$000

    Quatro lanços de cazas cobertos de tlehas, e assoalhados com uma varanda ao lado, tudo por tresentos mil reis, que sáe á margem | 300$000

    Uma caza coberta de telhas sendo dous lanços em aberto e que serve para guardar carros e dous fechados esse servem para galinheiro, por cem mil reis, que sáe á margem | 100$000

    Tres lanços de cazas cobertos de telhas e assoalhados em frente ao chiqueiro tudo por cento e vinte mil reis, que sáe á margem | 120$000

    Uma varanda coberta de telhas e que serve de gallinheiro, por vinte mil reis, que sáe á margem | 20$000

    Um engenho de martelo para soque de cafe, com eixo de ferro a tres lanços di caza cobertos de telhas, tudo no valor de um conto e seis centos mil reis, que sáe á margem | 1:600$000

    [fl. 41v] Tres lanços de cazas cobertos de telhas onde tem o engenho para fazer farinha, tudo em máo estado, tresentos mil reis, que sáe á margem | 300$000

    Um moinho para fuba, por oitenta mil reis, que sáe á margem | 80$000

    Um carro arreado, por quarenta mil reis, que sáe á margem | 40$000

    Um carretão no valor de dez mil reis, que sáe á margem | 10$000

    Uma grande corrente de ferro para puchar madeira, por dez mil reis, que sáe á margem | 10$000

    [...]

     

    [Notas:

    1. Os bens no volume 02 foram avaliados em 1880; 

    2. Os bens no volume 07 foram avaliados em 1888]

     

    [Coordenação: Ana Pessoa (FCRB); Pesquisa e transcrição paleográfica: Andreza Baptista (PCTCC/FCRB) e Clara Albani (PCTCC/FCRB), 2021.]

     

    ttt
    PTCD/EAT-HAT/11229/2009

    Please publish modules in offcanvas position.