Filter

    José de Souza Breves, 1879 - Fazenda de São Marcos

    José de Souza Breves, 1879 - Fazenda de São Marcos
    Brazil
    XIX

    Inventário do comendador José de Souza Breves, 1879. O inventariante foi seu irmão, Joaquim José de Souza Breves, o rei do café. 

    [Trecho relativo à Fazenda de São Marcos]
    Fonte: Museu da Justiça – Centro Cultural do Poder Judiciário. Coleção Textual, Acervo Textual. Mídia AP_020464_V2

     

     

    [fl. 133] Aos vinte e tres dias do mez de Setembro de mil oito centos e oitenta nesta fazenda de S. Marcos, parte pertencente á freguezia do Arrozal do termo do Pirahy, em Casas da fazenda onde foi vindo o Meretissimo Juiz de Ohphãos Doutor Francisco Muniz da Silva Ferraz, comigo Escrivão de seu cargo, e o porteiro João Constancio da Silva, presentes os louvados Silvino Coelho de Avellar, Doutor Joze Caetano de Oliveira e Alfredo Whatley Dias, á estes o Juiz ordenou que procedessem a avaliação dos bens pertencentes a esta fazenda, na parte pertencente ao Municipio, debaixo e do juramento prestado, o que elles fizerão do modo seguinte:

    Moveis

    Um armario, no valor de tres mil reis, que sáe á margem | 3$000

    Tres taxos de cobre avariados, por cincoenta mil reis, que sáe á margem | 50$000

    [fl. 133v] Seis tachas velhas de ferro, por quarenta mil reis, que sáe á margem | 40$000

    Um carro, quebrado e cabeçalho, e tres cangas, uma quebrada, por quarenta mil reis, que sáe á margem | 40$000

    Duas gamellas quebradas, por quinhentos reis, que sáe á margem | $500

    Um caixão para guardar assucar, por cinco mil reis, que sáe á margem | 5$000

    Dois pilões velhos, de peroba, com tres buracos cada um, por dois mil reis, que sáe á margem | 2$000

    Uma bandeija velha, por duzentos reis, que sáe á margem | 200$000

    Duas medidas, sendo uma quarta e um meio alqueire, por quinhentos mil reis, digo, por quinhentos reis, que sáe á margem | $500

    Dois outros, no valor de sete mil reis, que sáe á margem | 7$000

    Cinco mezas ordinarias, por dez mil reis, que sáe á margem | 10$000

    Trem de cozinha, sendo sete panellas, um caldeirão e uma chocolateira, tudo muito velho, por mil e qui- [fl. 134] quinhentos reis, que sáe á margem | 1$500

    [...]

    Um coxo para massa de farinha por dois mil reis, que sáe á margem | 2$000

    Um forno de ferro para torrar farinha, por dois mil reis, que sáe á margem | 2$000

    Um sino pequeno, por vinte mil reis, que sáe á margem | 20$000

    [...]

    [fl. 137] [...] Casas

    Tres lanços de paiol, cobertos de telha, assoalhados, de madeira roliça, a cincoenta mil reis o lanço, cento e cincoenta mil reis, que sáe á margem | 150$000

    Tres lanços de dito, sem assoalho, trinta mil reis cada [ilegível], noventa mil reis, que sáe á margem | 90$000

    [fl. 137v] Casa de morada, arruinada, um conto e seis centos mil reis, que sáe á margem | 1:600$000

    Casa de engenhoca, sendo uma pequena parte coberta de telha e corpada casa coberta de sapê, com a engenhoca, por cento e vinte mil reis, que sáe á margem | 120$000

    Tres lanços de casa, madeira roliça, cobertos de telha, com um quartinho, avaliados em cem mil reis, que sáe á margem | 100$000

    Roda de mandioca para fazer farinha e prensa, por vinte e tres mil reis, que sáe á margem

    Um muro de alvenaria de noventa metros de comprimento, um de altura e cincoenta centimetros de grossura, alicerces, e uma escada com sete degráos de cantaria na quantia de nove centos e cincoenta mil reis, que sáe á margem | 950$000

    Um moinho, no valor de duzentos mil reis, que sáe á margem | 200$000

    [...]

    [fl. 179v] Auto de avaliação da Fazenda de - São Marcos - 

    Anno do Nascimento de Nosso Senhor Jesus Christo de mil oito centos e oitenta, aos vinte e oito dias de Agosto do dito anno, nesta Fazenda denominada - São Marcos - do Termo de Barra Mansa, legada - pelo fallecido Commendador José Breves ao Doutor João Pereira, onde foi vindo o Meritissimo Juiz de Orphãos Doutor Ponce de Leon, comigo escrivão de seu cargo ao diante nomeado ahi presentes o Inventariante Commendador Joaquim José de Souza Breves, seu advogado Doutor José Barbosa Torres, e os avaliadores retro mencionados, forão dados a avaliação dos bens seguintes:

    Casas

    A casa de morada com tres lances e varanda, coberto de telhas, assoalha e com uma porta e seis janellas de frente, por dois contos de reis, que a margem sae | 2:000$000

    [fl. 180]

    Cinco lances de tulhas, paiol e casinha por um conto de reis, que a margem sae | 1:000$000

    Um terreiro cercado com um muro de pedra, por dois contos de reis, digo pedra por oitocentos mil reis, que a margem sae | 800$000

    Um engenho de madeira, prensa cana, com randeo coberto de sapê, varanda coberta de telhas, e forradasm por duzentos mil reis, que a margem sae | 200$000

    Um moinho de fubá em bom estado, com casa coberta d telhas por duzentos mil reis, que a margem sae | 200$000

    Um chiqueiro com tres lances, cobertos de telhas e a respectiva casinha, por duzentos mil reis, que a margem sae | 200$000

    _ Utensilios, Moveis e mantimentos

    Dez formas de faser assucar, a mil reis, por dez mil reis, que a margem sae | 10$000

    Uma roda de mandioca e seos [fl. 180v] seos pertences por cincoenta mil reis, que a margem sae | 50$000

    Um forno de torrar farinha, assoutado, por quinse mil reis, que a margem sae | 15$000

    Um carro para boisa, defeituozo, por cincoenta mil reis, que a margem sae | 50$000

    Tres taxos de cobre, em bom estado, a vinte mil reis, por sessenta mil reis, que a margem sae | 60$000

    Seis ditos de ditos, velhos, a cinco mil reis, por trinta mil reis, que a margem sae | 30$000

    Um sino, por cincoenta mil reis, que a margem sae | 50$000

    Duas gramelas, a quinhentos reis, mil reis | 1$000

    Um caixão para guardar assucar, por vinte mil reis, que a margem sae | 20$000

    Uma bandeija velha, e uma quarta de medir mantimentos, a quinhentos reis, por [fl. 181] uma medida de meio alqueire por mil reis, e um bons, por duzentos e quarenta reis, tudo por mil e duzentos e quarente reis, que a margem sae | 1$240

    Uma alavanca de ferro e dois caixões, a dous mil cada objecto, por seis mil reis, que a margem sae | 6$000

    Tres cangas ameados, a quatro mil reis, por doze mil reis, que a margem sae | 12$000

    Dous catres e dous bancos, a dous mil reis, que a margem sae | 8$000

    Cinco mezas, a cinco mil reis, por vinte e cinco mil reis, que a margem sae | 25$000

    Uma marqueza, por tres mil reis, que a margem sae | 3$000

    Sete panelas de ferro a mil reis, por sete mil reis, que a margem sae | 7$000

    Uma chaleira de dito por mil [fl. 181v] mil e quinhentos reis, e uma chocolateira por quinhentos reis, tudo por dous mil reis, que a margem sae | 2$000

    [...]

     

     

    [Coordenação: Ana Pessoa (FCRB); Pesquisa e transcrição paleográfica: Andreza Baptista (PCTCC/FCRB) e Clara Albani (PCTCC/FCRB), 2021.]

     

    ttt
    PTCD/EAT-HAT/11229/2009

    Please publish modules in offcanvas position.