Filter

    Palácio do Deão, 1840

    Palácio do Deão, 1840
    Goa
    XIX

            

    Inventário das casas do Reverendo Deão José Paulo da Costa Pereira d’ Almeida sitas em Quepem e oferecidas para o recreio dos Ex. mos Governadores deste Estado. 8 de Junho de 1840.

    Biblioteca Pública de Évora, Fundo Cunha Rivara, ARM. V e VI, Pasta nº 15. Doc. 16 

     

    Aos oito de Junho de mil oitocentos e quarenta vim eu Avelino Peres, Amanuense da contadoria Geral para o sitio de Quepem nas casas que forão do Reverendo José Paulo da Costa Pereira d’Almeida finado deão da sé Primacial de Goa, para o fim de tomar inventário das mesmas casas, com os moveis que nellas existiam da forma como o dito Deão as havia oferecido mobiladas como estavão, para o recreio dos Ex. mos Governadores deste Estado, e cuja oferta fora aceite por Sua Magestade por Carta régia de 24 de Março e provisão do conselho Ultramarino de 13 de d’abril de 1831, em consequência da nomeação que para isso tive da Junta da Fazenda Pública e nomeada por officio do vogal e escrivão da mesma junta de 10 de Maio de 1839 ao Administrador daquellas casas Contancio Francisco Fernandes para …

    E em consequência declaro o seguinte.

    Umas casas com a frente para Sul e fronteiras a igreja onde depois d’uma graciosa escada de pedra preta se entra pela porta principal que tem no remate as armas reais feitas de cal para um alpendre arcado de gradaria e o seu tecto sustentado pelas colunnas sem adufaria. Este alpendre tem 3 portas a do meio serve para a capelinha e dos extremos para dois passadiços ligados aos quaes ficão de cada banda e com janelas para frente dois quartos, os quais da banda de Poente vão juntar-se a uma galeria, que tem uma janela na frente e da parte do nascente com a casa de jantar que tem também uma janella na frente com sacada e o resto de adufaria. Depois dos passadiços atrás da capellinha segue uma comprida varanda do Leste a Oeste, entre a qual e a galeria fica um quarto denominado –Sala do Chafariz – por lhe estar contiguo, pelo meio da dita varanda se entra em uma galeria chamada –Trangana  (?) –com a vista para o rio, cercada de gradaria de pao o tecto sustentado nas colunnas, havendo apenas venezianas ? por parte do rio. Entre a varanda e casa de jantar existe uma passagem estreita com porta para descer para outra repartição que serve de copa consistente em dois quartos ligados ao terceiro em que moravam os cafres. Imediatamente segue um balcão continuado por um corredor estreito por onde se vai para latrinas e casas dos hospedes a qual consta de hum corredor ao longo da frente que fica para poente com a entrada com quatro quartos de ambas as bandas. Estas casas dos hospedes esta vivendo desde a vida do Deão o actual Pároco da Freguezia. Pelo referido balcão se desce por uma escada para a dispensa e cozinha. Todas as janelas da casa principal são de sacadas com adufas ou venezianas. Seus quatro quartos, passadiços, capellinha e galeria tem o tecto forrado de madeira . A varanda tem duas portas para horta, cada uma com um pequeno balcão. Todas as e janelas tem suas tabuas a excepção de stte onde nunca houveram bem assim não existirão para três janelas da casa dos hospedes e falta apenas para a porta da cozinha.

    As casas são cercadas por três lados todas de hunma horta onde existem vários canteiros em differentes  alturas, um lugar com telheiro para tomar fresco, três mangueiras, duas jaqueiras, alguns pés de toranjeiras e outras algumas plantas semelhantes.

                Relação dos trastes da Capella ou Oratório

    O retábulo é pousado sobre cal e o altar romano aonde fica:

    Uma imagem de crucifixo de pao de grandura mediana quatro ramalhetes, e seis castiçais de pao dourados.

    Uma pedra de ara

    Um jarro e bacia de louça

                Vidros e Loiça

     

    Cinco glatos (?) sorteados com seu aparelho

    Quatro lampiões de vidro grandes e dourados em que faltão quatro vidros

     Um dito de folha de Flandres com um vido de menos

    Dois ditos de dita, pequenos a que falta um vidro

    Seis mangas de parede das quais uma é quebrada

    Doze copos para globos e lampiões

    Dois bispotes de loiça sem tampa e azas

                Pao

    Quarenta e duas cadeiras de uma qualidade, pequenas de sissó

    Seis ditas pouco maiores de uma qualidade também de sissó

    Vinte ditas ordinárias

    Doze poltronos de sissó

    Um par de bufetes dobradiços de jaqueira com suas gavetas

    Três mezinhas sem gavetas das quais duas de jaqueira e uma de sissó

    Uma mezinha de sissó com gaveta

    Um par de ditas redondas dobradiças de sissó com suas gavetinhas

    Uma dita quebrada

    Uma mezinha  quadrada dobradiça de jaqueira

    Dous veladores

    Quatro mezinhas semicirculares de jaqueira

    Um par de camas de Damão de sissócom seus balaustres e sobrecéu de mogã

    Um dito de camas torneadas com seus balaustres

    Um par de camas lacreadas na forma dita

    Uma cama ordinária sem aparelho

    Um par de canapés de sissó

    Um canapé do dito diferente

    Uma mesa de jantar ordinária

    Uma dita redonda e dobradiça de jaqueira

    Quatro ditas de jaqueira que unidas faz de uma mesa de jantar

    Dous bancos de despejo de sissó com um vaso de loiça

    Uma assento de jaqueira para guardar caixa

    Um assada (?)  de avano de madeira com sua capa que fica na casa de jantar suspendido no tecto

                Outros trastes

    Quatro godrins velhos sette chumaços velhos

    Dous ditos pequenos

    Vinte e três registos diferentes e sorteados de papel, e forrados de pano com dous pausinhos nas extremidades

    Declarou finalmente o dito Ignacio Nougueira não existir mais trastes que inventariar e que elle se encarregava das referidas casas e moveis acima referidos do seu aceio, cuidado e boa conservação e de assim estar entregue e ser responsável por todos eles se assignou aqui comigo que o fez –José avelino Peres – Sinal de ignacio Nogueira

    Conferem com o próprio que fica no archivo desta repartição. O escritpturario joão Filipe Nery o conferiu. Contadoria Geral, 29 de Novembro 1855

                O contador geral intrino

    João Vicente Soares da silva

    ttt
    PTCD/EAT-HAT/11229/2009

    Please publish modules in offcanvas position.