Filter

    Casa do Dr. Miguel Calmon

    Casa do Dr. Miguel Calmon
    Brazil

    Conjunto de fotografias da residência do Dr. Miguel Calmon Du Pin e Almeida (1879-1935), Jesus & Jarque, [19??].

    Acervo do Museu Histórico Nacional.

     

     

    Nota

    Fotografias da residência do Dr. Miguel Calmon Du Pin e Almeida (1879-1935), localizada na rua São Clemente, nº 284. A autoria das fotos é de Jesus & Jarque fotógrafos, com escritório na Av. Rio Branco, nº 110 e 112 - 4º andar. As imagens retratam aspectos da residência a partir de perspectivas do jardim da propriedade, detalhes do interior destacando ambientes da ala social como o Salão Luís XIV, Salão Luís XVI, Salão Império, Salão de Fumar e Sala de Jantar e, por fim, é registrada a recepção realizada em ocasião da comemoração do dia da Independência da Bahia.

    Em 1910 o casal, Miguel Calmon e Alice de Porciúncula (1876-1960), vai se estabelecer na cidade do Rio de Janeiro, ocupando inicialmente a casa da rua Francisco Muratori, nº 108. Posteriormente a família adquire a propriedade da rua São Clemente, nº 284, a qual Miguel teria escolhido pela proximidade com a residência do aliado político, Rui Barbosa. 

    A residência foi construída por Antonio Pinheiro Bastos, aproximadamente na década de 1850, sobre o lote número 80 K. Em seguida a numeração foi alterada para os números 132 e depois 140 pertencendo a Joaquim Cezar de Andrade Duque-Estrada. O deputado Luiz Joaquim Duque Estrada Teixeira (1836-1884) teria adquirido o imóvel em nome de Simão de Porciúncula, sogro de Miguel Calmon. Entre 1912 e 1915 são registradas obras de ampliação e acréscimo no edifício de autoria do arquiteto italiano Raphael Rebecchi (1844-1922). Após a morte de Miguel, em 1935, Alice realiza grande doação do acervo da família, composto por bens móveis e documentos, para o Museu Histórico Nacional. Em seguida a residência foi ocupada por breve período pelo embaixador estadunidense Jefferson Caffery. Na década de 1940 a propriedade foi adquirida pelo casal, Severino Pereira da Silva (1895-1986) e Francisca Moura. O edifício é protegido pelo tombamento em nível municipal estabelecido em 1987 por meio do processo n.° 01/1.514/87. Dez anos depois a casa foi vendida para a atual proprietária, a empresa Forever Living.

     

     

    Bibliografia

    ABREU, Regina. A fabricação do Imortal: memória, história e estratégias de consagração no Brasil. Rio de Janeiro: Rocco, 1996.

    Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro. Licença de obras. 1912. 

    CALMON, Pedro. Miguel Calmon: uma grande vida. Rio de Janeiro: José Olympio, 1983.

    CAMARGO, Angélica Ricci. Miguel Calmon du Pin e Almeida. Arquivo Nacional. Memória da Administração Pública Brasileira. Junho, 2022. Disponível em: < http://mapa.an.gov.br/index.php/component/content/article/2-uncategorised/1087-miguel-calmon-du-pin-e-almeida >. Acesso em 31 jan 2024.

    Museu Histórico Nacional. Coleção Miguel Calmon du Pin e Almeida. 

    Relatórios do Ministério das Relações Exteriores. Rio de Janeiro, 1939. Disponível em: < http://memoria.bn.br/docreader/zb0028/10076 >. Acesso em 31 jan 2024.

     

     

    Observações

    Coordenação: Ana Pessoa (FCRB), 2024

    Pesquisa e texto: Andreza Baptista

     

    ttt
    PTCD/EAT-HAT/11229/2009

    Please publish modules in offcanvas position.