Filter

    Casa Franklin Sampaio

    Casa Franklin Sampaio
    Brazil

    Aspecto geral do jardim e residência de Francisco Soares, conforme registrado pelo fotógrafo Revert Henrique Klumb.

     

     

    Nota

    A casa Franklin Sampaio está situada na Praça Rui Barbosa, nº 55, no centro histórico da cidade de Petrópolis, em uma das extremidades da Av. Koeler. Inicialmente, a propriedade era constituída dos Prazos de terras nº 163, 164, 165. O terreno onde a casa foi construída era delimitado pela Av. Koeler, até onde o amplo jardim à frente da casa se estendia. Na última década do século XIX, o então proprietário desmembrou o terreno, realocando o acesso à propriedade pela Praça Rui Barbosa.

    A casa é  formada por um bloco retangular que corresponde à área construída no primeiro período, em 1874, por um pavilhão de características ecléticas e por fim um acréscimo anexado ao fundo, realizado na década de 1910. A casa está elevada do nível do solo por porão alto que é ventilado por diversos óculos. O acesso se dá pela escadaria lateral de lance duplo que leva a uma varanda sustentada por pilares. Possui telhado coberto por telhas cerâmicas, arrematado por platibanda sólida com presença de frontão triangular na fachada principal e por cimalha nas elevações laterais. A fachada principal da casa é composta por colunas coroadas com o frontão triangular, trazendo também a simetria e proporcionalidade. Apresenta entablamento composto pela platibanda, a cornija, o friso e a arquitrave. As fachadas laterais são marcadas pela presença do avarandado com colunas encimadas por capitéis toscanos. Seu programa interior é caracterizado pela área inicial com planta retangular tipicamente neoclássica e o período posterior é marcado, principalmente, pelo Salão Mourisco.

    Esta residência foi erguida em 1874 por Francisco de Castro Abreu Bacelar, monsenhor da família imperial, que permaneceu nela por dez anos. O padre, de origem portuguesa, foi o primeiro capelão de Petrópolis e acompanhava a família imperial em suas estadias de veraneio na cidade. Após a morte do Monsenhor Bacelar a residência foi vendida a João Teixeira Soares. Em 1894 a casa abrigou a sede do governo do Estado no período da Revolta da Armada. Em 1897 o terreno da casa é desmembrado e o trecho voltado para a Av. Koeler é vendido ao Príncipe de Belfort (Roxo Roiz), que construiu a Vila Itararé. Franklin Sampaio adquiriu a casa em 1899 tendo promovido obras na casa que deram a ela o feitio da moda eclética que estava em voga no período. Após a morte de Franklin Sampaio a residência passou para sua viúva, Hermínia. Em seguida, a propriedade foi herdada pelo filho Jorge de Souza Sampaio, que ao falecer, em 1998, deixou a casa para sua filha Hermínia Maria Castro de Sampaio, que é a atual proprietária do imóvel. A casa foi parte do roteiro de visitas do Rei da Bélgica e vinte anos mais tarde recebeu a visita de Getúlio Vargas. Em 1944 foi realizado um grande inventário das peças que compunham o acervo móvel da família Sampaio, com a intenção de ser adquirido pelo Governo Federal e cedido ao Museu Imperial, devido a seu valor artístico e histórico.  

    A casa é tombada pelo IPHAN em 1977 junto com os bens móveis, sendo o respectivo processo nº 967-T-77, que faz parte do processo de tombamento nº 0662-T-62 v. 2, o Conjunto urbano-paisagístico constituído pela Avenida Koeller. 

    Revert Henrique Klumb (1826 – 1886), agraciado com o título de fotógrafo da Casa Imperial, registrou aspectos da cidade de Petrópolis durante as décadas de 1860 e 1870,  iniciando com a inauguração da primeira estrada de rodagem brasileira, a União-Indústria. Estabelecendo-se na cidade, passou a registrar paisagens, plantas e animais. Nesta fotografia destaca-se a casa que à época pertencia a Francisco Soares e posteriormente foi adquirida por Franklin Sampaio. Ainda na cidade de Petrópolis, Klumb fotografou o Palácio da Princesa Isabel e o Palacete do Visconde de Silva. Já na cidade do Rio de Janeiro fotografou o Palácio Imperial de São Cristóvão, o Paço Isabel, Casa de Mr. Ginty, entre outras construções.

     

     

    Bibliografia

    Arquivo Central do IPHAN/RJ. Série Processos de Tombamento, processo n. 0662-T-62.

    Revert Henrique Klumb/Coleção Gilberto Ferrez/Acervo Instituto Moreira Salles. Disponível em: <https://acervos.ims.com.br/portals/#/detailpage/6963>. Acesso em 23 out 2023.

    RODRIGUES, Bárbara Fontella. Proposta para reabilitação da Casa Franklin Sampaio. 2022. Monografia (Graduação em Arquitetura e Urbanismo) - Uerj, Petrópolis, 2022.

     

     

    Observações

    Coordenação: Ana Pessoa (FCRB), 2023

    Pesquisa e texto: Andreza Baptista (PCTCC/FCRB), 2023

     

     

    ttt
    PTCD/EAT-HAT/11229/2009

    Please publish modules in offcanvas position.