Filter

    Palacete da Baronesa de São Joaquim - Petrópolis

    Palacete da Baronesa de São Joaquim - Petrópolis
    Brazil

    Fotografias

         

    Vistas da fachada frontal, à partir da antiga Rua Dona Maria II, atual Avenida Tiradentes, em Petrópolis. 

     

                 

    Vistas das fachadas secundárias.

     

     

    Detalhes da fachada frontal

     

     

    Vistas da varanda.

     

        

    Interior do Palacete.

     

     

     

    Notas

    O Palacete da Baronesa de São Joaquim se localizava na antiga Rua Dona Maria II, atual Avenida Tiradentes, uma das principais vias da cidade de Petrópolis, situada entre a Avenida Koeler e a Rua da Imperatriz. Pertenceu a José Francisco Bernardes (1836 – 1916), um grande capitalista nascido em Arrozal, no Rio de Janeiro. Em julho de 1888, adquiriu o título nobiliárquico de Barão de São Joaquim, além disso, era Comendador da Imperial Ordem da Rosa e de Nossa Senhora da Conceição de Villa Viçosa, de Portugal. Ele foi casado inicialmente com Clara Guilhermina da Rocha, filha de Francisco José da Rocha Leão (1806 -1883) - segundo Barão e primeiro e único Visconde e Conde de Itamaraty – e de Maria Romana Bernardes da Rocha (1818 – 1896), Marquesa de Itamaraty.  Os pais de Clara Guilhermina possuíam imóveis no Rio de Janeiro, dentre eles, o Palácio do Itamaraty, sito à Avenida Marechal Floriano e o Palacete do Conde do Itamaraty, implantado no Alto da Boa Vista.  Em 1869, José Francisco Bernardes adquiriu segundas núpcias, casando-se com  Joaquina de Oliveira de Araujo Gomes (1849-1929), filha do 2° Barão de Alegrete, José Maria de Araujo Gomes e de sua esposa, Rosa Teixeira Bernardes. Veio a adquirir, alguns anos após o consórcio, o título de Baronesa de São Joaquim. A Baronesa era amiga da Princesa Isabel, e por isso, esteve na Europa em diversas ocasiões durante o exílio da Família Imperial.

    A edificação foi representada em pintura a óleo sobre tela pelo pintor Nicolò Agostino Facchinetti, em 1869. A comparação da pintura do Palacete da Baronesa de São Joaquim com os registros fotográficos posteriores revela que, apesar da possível adição de uma marquise na porta de entrada, a residência preservou suas principais características tipológicas externas até o início da segunda metade do século XX, quando foi demolida.

    A residência de dois pavimentos estava implantada em um sítio acidentado, sendo elevada em relação ao nível da Rua Dona Maria II, obtendo destaque e proeminência em meio ao terreno ajardinado. No pavimento térreo da fachada frontal havia uma grande porta central, que dava acesso à casa, sendo constituída por duas folhas de madeira, contendo cercaduras e vergas retas.  Nas laterais havia duas janelas equidistantes em cada lado, possuindo duas folhas, com cercaduras e vergas retas, além de sistema de duplo fechamento do vão, características que se repetiam nas esquadrias de cima. O primeiro pavimento era marcado por um grande avarandado, cujo ritmo era ditado por uma sequência de seis colunas  de ordem jônica, coroadas por cornijas e friso, onde havia um brasão central, em formato circular, com um estrela no centro. A varanda era protegida por guarda-corpos de ferro simples, ornamentados com pequenos detalhes florais.  Todos os vãos do primeiro pavimento eram alinhados aos do pavimento inferior, dando origem a uma composição simétrica.

     

     

    Bibliografia

    Archivo Nobiliarchico Brasileiro, 1917. Págs. 455 e 456.  Disponível em: < https://objdigital.bn.br/objdigital2/acervo_digital/div_obrasraras/or375242/or375242.html#page/447/mode/1up>  Acesso em: 10 agosto 2023.

    Arquivo Central do IPHAN/RJ. Série Inventário. Casa da Baronesa de São Joaquim. Petrópolis, 1952.

    Portal Enciclopédia Itaú Cultural. Residência da Baronesa de São Joaquim, Petrópolis. Disponível em: < https://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra65367/reidencia-da-baronesa-de-sao-joaquim-petropolis >. Acesso em: 10 agosto 2023.

     Repositório do Museu Imperial. Casa da Baronesa de São Joaquim. Disponível em:< http://dami.museuimperial.museus.gov.br/dami/handle/acervo/6972>. Acesso em: 17 agosto 2023.

     

     

    Observações

    Coordenação: Ana Pessoa (FCRB), 2023.

    Pesquisa, texto e edição: Clara Albani Rezende (PCTCC/FCRB), 2023.

    Fotos: IPHAN, 1952.

     

    ttt
    PTCD/EAT-HAT/11229/2009

    Please publish modules in offcanvas position.