Filter

    Álbum residência família Lynch

    Álbum residência família Lynch
    Brazil

     

     Aspectos do jardim

    Aspectos do jardim e fonte

     

    Fachadas, varandas, entrada e sala de visita 

     

     

    Sala do piano, sala de recanto, sala de jantar, salão externo e  piscina coberta

      

    Aspectos do jardim: lago e terraço

     Aspectos do jardim: terraço

     

    Álbum Residência da família Lynch. Huberti, 1936. 

    Biblioteca Nacional, Brasil, col. C. Lynch

     

     

    Nota

    Álbum fotográfico dos jardins e interiores da residência de Sir Henry H. Lynch, situada na Rua São Clemente no. 388, Rio de Janeiro, por ocasião de sua venda, em 1936. Realizado pelo fotógrafo Huberti, da Photo Studio Huberti, a coleção foi duplicada para doação aos descendentes e à Biblioteca Nacional



    A extensa propriedade, resultado do desmembramento de antiga chácara de Botafogo, foi ocupada pela Família Lynch a partir de 1908, quando lá se instalaram Adèle Teresa Gosling (1843-1925), viúva do engenheiro inglês Edward James Lynch, e seus três filhos, Edward, Henry, e  Cyril.

    A chácara se destacaria pela atuação social do filho do meio, Henry Joseph Lynch (1879 – 1958). Colecionador e bibliófilo, foi líder da colônia britânica, representante dos Rothschild e detentor do título de Cavaleiro do Império Britânico. Ele seria o anfitrião de empresários e políticos, em requintadas festas e agradáveis garden party, tendo recepcionado o duque de Kent e os príncipes de Gales em suas vistas ao Brasil.

    Os interiores sobriamente decorados exibiam obras de sua coleção, como as  de cenas do Rio de Janeiro, de Eugenie Ciceri, na sala de estar; e a dos índios de Johann Rugendas, entrevistos através da porta, em uma parede de fundo. A casa ganhou um salão externo para as festas e contava com uma piscina coberta.

    Em 1935, em reação à notícia da venda da propriedade, o jornal A Manhã declarou :

    A fama da maravilhosa residência do sr. Lynch já transpôs as nossas fronteiras e, nos círculos sociais do Velho Mundo, sempre se comentou, com ironia, o esplendor do grande solar e, sobretudo, as belezas de seu parque, o mais belo e deslumbrante da cidade, como particular, oferecendo aos visitantes (?) uma visão magnifica e espetacular (...) . (O PARQUE...)

    Em 1936, o governo americano assumiu a propriedade, e demoliu a residência para construção de novo edifício para a sua embaixada; a partir de 1973,  a propriedade passou a sediar a  Escola Corcovado.

     

    Bibliografia

    BARATA, Cau. Botafogo - Rua São Clemente 388 para Christian Edward Cyril Lynch Disponível em http://rio-de-janeiro-desaparecido.blogspot.com/2011/06/. Apurado em 20 dez 2020

    COUTINHO, Paula Andrade.  “Do palacete ao castelo: estudo da trajetória do colecionador Henry Joseph Lynch”. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Salvador, 2017

    HUBERTI. [Residência da família Lynch], Rua S. Clemente 388. Rio de Janeiro, RJ: [s.n.], [1936]. 1 álbum (33 fotos, Cópia fotográfica de gelatina e prata, p&b, 22 x 28 cm e 28,2 x 22,7 cm) ; 36,6 x 45,3 em Papel: 24 x 30 cm em cartão suporte: 33 x 42 cm. Disponível em: http://objdigital.bn.br/objdigital2/acervo_digital/div_iconografia/icon401005/icon401005.pdf. Acesso em: 21 dez. 2020.

    O PARQUE particular mais bello e famoso do Rio foi vendido ao governo dos Estados Unidos para séde de sua embaixada. A Manhã: Orgão de ataques... de riso, Rio de Janeiro, p. 2, 3 ago. 1935.

    Coleção Christian Lynch (fotos fachadas)

     

     

    Observações  

     Edição e texto: Ana Pessoa (FCRB), 2020
     Agradecimentos Christian Lynch e Ana Lúcia V. dos Santos

     

    ttt
    PTCD/EAT-HAT/11229/2009

    Please publish modules in offcanvas position.