Filter

    Álbum Palácio da Brejoeira, 1913

    Álbum Palácio da Brejoeira, 1913
    Portugal

       

    Capa do álbum, vista de conjunto e fachada de entrada.

         

    Primeiro lance das escadas, vista geral das escadarias e pormenor e jardim de Inverno

         

    Sala de Espera e pormenor, Sala do Docel e pormenor da cúpula.

         

    Teatro e vista do teatro numa representação, capela e Alameda

           

    Tanque, lago, capela e belvedere

         

    Pormenores do lago com casa de fresco, ponte, cascata e vista de conjunto

     

    Recordação da Festa no Palácio da Brejoeira 30 de Abril de 1913

    Emílio Biel & Cª, 1913

    EPHEMERA-Núcleo família por José Pacheco Pereira (imagens cedidas por JPP).

     

    Nota:

    Realizado em 1913, este álbum testemunha uma época áurea do Palácio da Brejoeira quando era o seu proprietário o Conselheiro Pedro Maria da Fonseca de Araújo que no ano de 1901 compra o palácio. Aqui foi recebido o Infante D. Afonso, irmão de D. Carlos I, em 1910.

    Neste período o conselheiro realiza obras de beneficiação a cargo de Ventura Terra como são exemplos o teatrinho e o jardim de inverno. De linhas neoclássicas embora pontuadas de elementos tardo-barrocos o Palácio foi mandado construir por Luis Pereira Velho de Moscoso com obras iniciadas no ano de 1806, sendo atribuída a sua traça a Carlos Amarante.

     Sobre o autor do álbum, Emílio Biel foi engenheiro e industrial tendo nascido em Annberg, Saxónia, em 1838 e falecido no Porto em 1915.   Carl Emil Biel Emil Iniciou-se na fotografia na década de 70 tendo adquiriu a casa "Fotografia Fritz", em 1873, que veio a dar origem ao seu segundo estabelecimento a “E. Biel & C.ª” (1890).

    Em 1880 casa com Edith Katzenstein, filha do banqueiro e Cônsul Alemão no Porto.   As boas relações com o rei D. Fernando de Saxe Coburgo, levam-no a ser nomeado   “Photographo da Casa Real".

    Na sua vida profissional Emílio Biel iniciou a edição fotográfica recorrendo à fototipia, processo fotomecânico, que o autor apreendeu com Carlos Relvas, seu introdutor em Portugal.

     Os seus trabalhos com este processo começaram com a edição de "Os Lusíadas" (1880), comemorativos do tricentenário da morte de Camões, tornando-se assim uma importante editora de fototipias em Portugal.

    Entre as suas obras mais importantes conta-se o "Album Phototypico de vistas e Costumes do Norte de Portugal", e os álbuns que documentam a construção do Caminho de ferro em Portugal (Linha do Douro, Minho e Beiras.

     

    Bibliografia

    ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de, Alto Minho, Lisboa, 1987.

    SEQUEIRA, Gustavo de Matos, Palácios e solares portuguezes (Col. Encyclopedia pela imagem), Porto, 1900.

    SILVA, António Lambert Pereira da, Nobres Casas de Portugal, Porto,1958

    Português, Ernesto, O Palácio da Brejoeira - Dois Séculos de História, Monção, 2018

     

      

    Observações

    Coordenação e texto. Helder Carita, 2019

     

      

    ttt
    PTCD/EAT-HAT/11229/2009

    Please publish modules in offcanvas position.