Filter

    Arrematação da Varanda do Passo de São Tiago, 1594

    Arrematação da Varanda do Passo de São Tiago, 1594
    Goa
    XVI

    Arrematação da obra de carpintaria para a varanda da torre do passo de São Tiago, 20 de Março de 1594

    GOA  NACIONAL ARCHIVES, Senado de Goa, Livro de Acordãos e Assentos ( 1592-1599 ) fl. 84v

    (Excerto)

    "Aos vinte dias do mês de março do ano de noventa e quatro em esta cidade de goa nas casas da camara della onde esatvam juntos os Senhores Veradores e Officiais fazendo veração comigo escrivão da dita camara abaixo nomeado vindo pellos ditos Senhores Veradores e Officiais por hem pregão a obra de carpintaria que era necessaria fazersse na torre de são Tiago polla maneira seguinte Item o empreiteiro que tomar a esta obra hade lançar quinze traves de quatro faces e pollas em seu lugar e fazer o asalhoamento e hade lançar hua varanda com sua grade e colunas torneadas e assi hade fazer quatro portas chaas E hade fazer mais a armação de hua charola chaa ? a cidade hade dar a madeira ... e o empreiteiro hade por a pregadura e amdando a dita obra assi em pregão pello naique cristovão bosques sendo presentes todos mestres carpinteiros assim cristãos como gentios ouve lançado xes que nella lançarão hus sobre outros e por menor lanço ser de joão Rebello mestre carpinteiro casado e morador ao Bazarinho do terreiro de Sabaio que aceitou a dita obra por presso e contia de carenta reis lhe foi mandada arrematar pelos senhores Vereadores  e Officiais em as ditas condições e declarações E logo por elle dito João rebello foi dito ... quanto    aellas a aceitava e se obrigava a fazer a dita obra boa e de a receber pollos ditos carenta reis sob pena de pagar há cidade todas as perdas e danos ... e pera isso disse que se obrigava por sua pessoa fazenda bens moveis e de raiz a todo cumprir e pagar   a pee de juizo E fora delle sem alegar por isso cousa que lhe valha nem boa ... E por elo assi aceitar fiz este auto por mando dos ditos Senhores Vereadores e officiais em  o dito João Rebello António mendez escrivão da..".

     

    Nota: o Passo de São Tiago de Banastarim fazia parte do sistema defensivo da cidade de Goa onde, em vários pontos, se situavam portas de entrada na cidade denominadas por passos. Guarnecidas por uma força militar, estas portas tinham função de alfândega controlando  as entradas e saídas, sobretudo dos artigos de consumo diário. Como refere o padre Gabriel Saldanha, na sua História de Goa (1926: 220) no Passo de São Tiago de Banastarim; “… o comandante, que guardava a porta tinha uma bela habitação solidamente construída sobre a própria muralha”.

    A manutenção da muralha como das edificações que lhe estavam relacionadas era da responsabilidade do Senado da Câmara da Goa explicando-se, assim, a existência de um conjunto de contractos que ficaram registadas no Livros de Acordãos e Assentos do Senado da Camara de Goa. Facto pouco comum, existem mais dois contractos de obras desta casa, um do século XVII e outro do século XVIII incluídos, por sua vez, nos Livros de Obras da Câmara. No estudo destes contractos encontramos interessantes referências a sistemas construtivos e materiais de construção de revelante importância para a arquitectura e história da construção em Goa

     

    Bibliografia:

    ROSSA, Walter; MENDIRATTA, Sidh “ A Cerca Adormecida: recuperação histórico-cartográfica da muralha portuguesa de Goa" in Goa Passado e Presente, Atas do Congresso. Lisboa: CEPCEP e CHAM, 2013, 413-423.

    SALDANHA, Padre m. J. Gabriel de, História de Goa, Monumentos Arqueológica, Vol. II, Nova Goa, casa Editora Livraria Coelho, 2º ed. 1926. Pp218-220.

    TELLES, Ricardo Michael, “Fortalezas de Goa e suas legendas” O Oriente Português, 2ª série, nº 18, Nova Goa, 1937, pp. 283-334.

    ttt
    PTCD/EAT-HAT/11229/2009

    Please publish modules in offcanvas position.