Filter

    Contrato de obras do Paço de Fernão de Sousa,1635

    Contrato de obras do Paço de Fernão de Sousa,1635
    Portugal
    XVII

    Contrato para as obras das casas do Paço de Fernão de Sousa, segundo projecto de Pedro Nunes Tinoco,1635

    Biblioteca da Ajuda, 51-IX-20, fls. 495 a 502v.

     

    Transc. In COELHO, Teresa de Campos, Os Nunes Tinoco uma dinastia de arquitectos régios dos séculos XVII e XVIII, Lisboa, Fundação da Casa de Bragança, 2018, pp.484-486

     

                 

              

    "Em nome de deos Amen saibão quantos / este estormento de contrato e obrigação & como / milhor nome e lugar em dereito aja virem que / no anno do nacimento de nosso senhor gzus Xpto de mil / e seiscentos e trinta e sinquo em tamtos dias do mês / na mUa de gouveia nas cazas do senor fernaõ de /souza do conselho de sua Mg.de & senor desta dita / villa, estando ahy prezente em seu nome como /seu governador geral q he, o snor dom Joaõ de / Castro seu cunhado, em virtude de hua sua pro/curaçaõ q apresentou, q irá incorporada no /fim desta Escriptura na nota e nos treslados / q delia se passarem, e isto de hua parte e da / outra estava prezente Joaõ lopez mestre / de obras de pedriro morador na Villa de guima/rais estante ora nesta villa, logo por elle S.or / dõ Joaõ de Castro em nome do dito senor fernaõ Ide Souza seu constituinte em virtude da dita / sua procuração, e por elle mestre Joaõ lopez em seu / próprio nome foi dito a my-taballiaõ perante as / testemunhas ao diante nomeadas, que eles estaõ / contratados pera efeito, de elle dito mestre fa/zer, e mandar fazer por sua ordé, nestas / cazas e paços do dito snórfernaõ de souza per/tencetes ao seu morgado de que elle he possui!dor e administrador todas as obras necessárias to/cantes ao seu ojficio de pedreiro, conforme ao / modelo e traça que pera isso deup° nunez tinoco, Architecto de sua Mg.d', q elle mestre disse / ter visto, e sobre as ditas obras, e preços de/las, e mais couzas q ao diante seraõ declaradas, / disseraõ eles partes q estaõ contratados, e / querem que este contrato se cumpra e tenha / efeito com as clauzullas condições e obriga/

    (fl. 495v.)

    Çois seguintes II Item q elle mestre se obrilga e defeito obrigou a fazer nas ditas cazas / todas as obras tocantes a seu ojficio com tolda a perfeição necessária, trazendo nellas todos / os oficiais e servidores que lhe parecerem / convenientes pera se acabaré brevemente, / guardando em tudo a ordem e traça do dito / Architecto p° nunez tinoco que lhe foi / mostrada, e visto pellos preços seguintes / Ittem que o dito Fernaõ de Souza será obrigai do como defeito, elle dom Joaõ de Castro em seu / nome como seu p.or se obriga a dar e pagar / a elle mestre por cada braça de paredes, de /pedra e cal, medida ordi­nariamente en/trando os vaõspor cheos, sendo guarnecida / de ambas as bandas assentada toda a pe­draria / qfor necessária em cada huã das ditas braças, / de maõ somente novecentos e cinquenlta rs Ittem e por cada braça de de telhados mourislcos cento e cinquenta rs, e sendo ordinários por cem rs Itt e por cada braça de /frontal guarnecido de ambas as bandas / quatrocentos rs Itte por cada braça de panos de chaminés quinhentos rs Itt e por / cada palmo de pedraria de lancil de picaõ mui / bem tratado, quarenta rs Itt e por cada / vara de cunhal de sinquo palmos de comprimento, e duas de lalto"1"""1'1""' até dous e meio, sendo lalvrado de picaõ assentado em seu lugar qua/trocentos rs Itt e por cada de simalha, e / embayamento, entrando frizo collarete (fl. 496)

    E sendo toda de pedraria lavrada de picaõ / assentada em seu lugar aonde for necessa/ria, por cada vara tendo sinquo palmos de / comprido, e três de alto conforme ao molde / q deu o ditto Architecto por mil g quinhentos rs / e por eSf6S preços acima declarados se obriga / elle dito mestre, afazer e mandar fazer por sua / ordem todas as obras das ditas cazas e pelos tocantes a seu officio conforme a traça do dito / Architecto, os quáispreços lhe serão pagos nos / tempos e pella forma que ao diante será delcla- rado, e deles pagara elle mestre á sua própria custa todos os jornais dos ojfciais, traballhadores e ser­vidores que trouxer nas ditas obras / assipera trabalharé nellas, como perafazeré/ andaimos, e tudo o mais necessário tocante / a suas maõs, o que tudo háde ser pago a custa / delle mestre, por quanto o dito s.or fernaõ de / souza fica somente obrigado como de feito se / obriga, a dar todas as achegas e materiais / necessários pera a dita obra, a saber pedra/ria, cal, área, agoa e tudo o mais que cum/prir, postos os ditos materiais ao pee da / dita obra a custa e despeza delle dito senõr / Ittem mais será ob­rigado como defeito se obrilga elle mestreperapoder ir continuando / cõ as ditas obras, a mandar des­manchar /pelos oficiais e trabalhadores que nellas trouxer tudo o qfor necessário em afa/brica nella das ditas cazas, os quais de /pedra, madeira, e tudo o mais q deles resultar (fl. 496v.)

    Seraõ pa o dito s.or fernaõ de souza, o quall sera obrigado a pagar a sua custa, os jornais dos oficiais e servidores que os tais desmanlchos fizeré, conforme aos dias que nisso gasta/ré, por quanto os ditos desmanchos ficaõ perltencendo a elle dito senõr, e sera obrigado elle / mestre a trazer nas ditas obras hú aparelhador / apto, e suficiente pera q se façaõ como convém, /pago a sua custa delle mestre

    Ittem mais /se obriga elle dito mestre, a que do dia, em que / começar a dita obra, naõ levantará maõ delia / ate de todo ser acabada, salvo se o dito senõr / fernaõ de souza por si ou por seu procurador / a man­dar parar por algúa cauza ou rezaõ / que pera isso tenha, e levantando elle / mestre maõ da dita obra, ou trazendo nella / menos oficiais do que eles partes tem contra/tado, que seraõ tantos e tais vs poderá o feitor delle dito s.°r fernaõ de souza me/ter nas ditas obras todos aquelles oficia/is queforé necessários, e isto por conta delle / mestre, ainda que levem maior sallario ejor/nal do costumado, e contra isto naõ virá elle / mestre em couza alguã, antes se obriga a le/var em conta nos pagamentos que se lhe / fizerem, tudo o que levaré os tais oficiais / que nas ditas obras entraré, por elle mesltre aver levantado maõ delias, o que tudo sera liquido pelo rol e conta q o dito snõr / ou seu feitor ou procurador apresentar cõjuramento de qualquer deles, sem pera isso ser / necessário outra prova nem justeficaçaõ alguã. / Eposto que de dereito se requeira, elle mestre /

    (fl. 497)

    Os releva disso Ittem que outro si será obri/gado elle mestre a vigiar a assistir nas dilas obras, em todo o tempo que for necessa/rio, pera que sefaçaõ na forma da traça / que fez o dito Architecto p° nunez tinoco, /por que sendo cazo que em a dita obra se fa/ça alguã couza, que naõ estiver na dita / traça, e naõ for feita por consentimento / do dito senõr fernaõ de souza, essa tal obra / que se fizer fora da dita traça, se naõ pagalra a elle mestre, salvo se for de tanta / utilidade que em benefficio da dita obra / se aia de consentir, na fabrica que estiverfeita, sem embargo da ordé que atras se / declara, It­tem que elle dito s." fernaõ de / souza se obriga como de feito, elle s.°r dom fo/aõ de Castro em seu nome se obriga, a que se/raõ feitos os pagamentos da dita obra, pelos /preços acima referidos, a elle mestre, sem / duvida né dillaçaõ algúa, na forma seguin/te a saber(...)

    ttt
    PTCD/EAT-HAT/11229/2009

    Please publish modules in offcanvas position.