spacer
Filter

    Emil Bauch (1823 - c.1890)

    Emil Bauch (1823 - c.1890)
    XIX

    Natural de Hamburgo, chegou ao Brasil em 1849, residindo em Recife, onde produziu gravuras reproduzidas no álbum Souvenirs de Pernambuco, e fixou-se no Rio de Janeiro a partir de 1852. Em 1856, ele retratou o marques do  Paraná, Honório Carneiro Leão (1801 –1856), entao Presidente do Conselho de Ministros, com seu traje de gala e comendas, pouco antes de sua morte, e que seria exibido naquele ano na galeria do sr. Ruque, na rua do Ouvidor, em homenagem ao falecido marquez. Dois anos depois, seria exposto, tambem de loja na rua do Ouvidor, o seu retrato da marquesa, Maria Henriqueta Carneiro Leão (1809 – 1887). 

    Em 1857, ele passa a constar da seção "Pintores de paisagem e retratistas" do Almanak Laemmert; em 1860, conquistou medalha de ouro na Exposição Geral de Belas-Artes, e de 1865 a 1872, estabeleceu parceria com o pintor francês Henri Vinet em um curso de pintura de paisagem.

    Responsável pelas pinturas do palácio do barão de Nova Friburgo, atual Palácio do Catete, Bauch retrataria, em 1867, o barão e a baronesa em quadro de grandes dimensões, onde estão também assinaladas as propriedades preferidas da família: o Solar do Gavião, em Cantagalo, a Estrada de Ferro de Cantagalo, o chalé de Nova Friburgo, e o palácio.

    Em 1873, Emil produziria um grande panorama da cidade e, no ano seguinte, seria agraciado com a comenda de Cavaleiro da Imperial Ordem da Rosa, pela Academia Imperial de Belas Artes (AIBA).

     

    Pesquisa e texto: Ana Pessoa (FCRB) e Ana Lucia Vieira dos Santos (EAU/UFF)

     

    ttt
    PTCD/EAT-HAT/11229/2009

    Please publish modules in offcanvas position.